Mídia: Daesh planejava atacar outros países europeus após atentados de 2015 e 2016

© Sputnik / Vladimir Pesnya / Abrir o banco de imagensParisienses em luto após ataques terroristas de 13 de novembro
Parisienses em luto após ataques terroristas de 13 de novembro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Depois dos atentados sangrentos no outono de 2015 em Paris e na primavera de 2016 em Bruxelas, o grupo terrorista Daesh planejava atacar outros países europeus, informa o canal de TV alemão RTL.

Segundo dados do canal, uma investigação conjunta realizada desde novembro de 2016 pelas forças especiais de vários países europeus concluiu que o Daesh (organização terrorista proibida em vários países, incluindo a Rússia) estava planejando atentados que abrangeriam uma área de "Portugal até Balcãs Ocidentais".

De acordo com informações divulgadas pelo RTL, os investigadores encontraram mais três cidadãos belgas suspeitos de terem participado da organização dos atentados terroristas em Paris e Bruxelas. Um deles morreu na Síria; o segundo foi interrogado, mas, em seguida, libertado; e o terceiro está sendo procurado pela polícia.

Militantes do Daesh na fronteira Síria-Iraque (arquivo) - Sputnik Brasil
Por que EUA 'fecham os olhos perante atividades terroristas' do Daesh?
Uma série de atentados com tiroteios e tomada de reféns teve lugar em Paris no dia 13 de novembro de 2015. Entre os locais afetados entraram várias ruas da capital, o teatro Bataclan, perto do centro, e o estádio Stade de France, a norte da cidade. Os tiroteios tiraram a vida a mais de 150 pessoas. Este foi o pior atentado da história francesa.

Em 22 de março de 2016, a capital belga sofreu três ataques, dois no aeroporto de Zaventem e um na estação de metrô Maelbeek, perto das instituições europeias. Os ataques, reivindicados pela organização terrorista Daesh, resultaram em 32 mortos e mais de 300 feridos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала