Suposto grupo rebelde assume autoria de atentado contra Maduro

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensPresidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na sessão plenária do primeiro Fórum Internacional sobre Eficiência Energética e Desenvolvimento de Energia "Russian Energy Week"
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na sessão plenária do primeiro Fórum Internacional sobre Eficiência Energética e Desenvolvimento de Energia Russian Energy Week - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O autodenominado "Movimiento Nacional Soldados de Franelas" assumiu responsabilidade pela explosão que foi registrada durante discurso do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, neste sábado (4). Caracas afirma que o episódio foi um atentado da extrema-direita venezuelana - com envolvimento do presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

"A operação era voar dois drones carregados com C4 (explosivo) e alvejar o camarote presidencial, snipers da Guarda de Honra derrubaram os drones antes de atingirem o alvo. Mostramos que são vulneráveis, não foi possível hoje, mas é uma questão de tempo", disse o grupo em seu Twitter. 

Nicolás Maduro anuncia congelamento de contas de várias empresas do Panamá - Sputnik Brasil
Maduro diz que presidente da Colômbia está por trás de atentado para matá-lo
Criado em 2014, o movimento insurgente está relacionado com o ex-policial Óscar Pérez, que foi morto em janeiro passado, e é definido como o agrupamento de todas as forças da resistência nacional na luta contra a "ditadura".

O vice-presidente do Comunicação, Cultura e Turismo do governo venezuelano, Jorge Rodríguez, afirmou que 7 cadetes ficaram feridos no episódio.

O ministério das Relações Exteriores da Colômbia afirmou por nota que as acusaçãos de Maduro são "absurdas e sem fundamento".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала