Mulher é multada na Dinamarca por usar véu islâmico

Nos siga noTelegram
Uma mulher de 28 anos usando um véu de rosto tornou-se a primeira pessoa na Dinamarca a ser multada por violar uma nova lei que proíbe essas roupas em locais públicos.

A agência de notícias dinamarquesa Ritzau informou que a polícia foi chamada sexta-feira (3) em um shopping center em Horsholm, uma cidade de 46 mil habitantes próxima a Copenhague, para confrontar uma mulher vestindo um niqab cobrindo seu rosto.

A mulher foi multada em 1.000 coroas dinamarquesas (US$ 156) e foi solicitada a remover o véu ou deixar o local. Ela optou por sair.

Mulher vestindo véu islâmico - Sputnik Brasil
Irã: mulher é condenada a 2 anos de prisão por tirar véu islâmico em público
Desde o dia 1 de agosto, o país europeu proibiu as burcas de corpo inteiro, bem como a niqab — vestimenta muçulmana que só mostra os olhos. Ambos são raros na Dinamarca.

O governo diz que a lei não é dirigida a nenhuma religião e não proíbe lenços de cabeça e turbantes.

A lei dinamarquesa permite que as pessoas cubram o rosto quando existe um "propósito reconhecível", como o clima frio ou o cumprimento de outros requisitos legais, como o uso de capacetes para motociclistas. Qualquer pessoa que forçar uma pessoa a usar roupas que cobrem o rosto usando força ou ameaças pode ser multada ou enfrentar até dois anos de prisão.

Áustria, França e Bélgica têm leis semelhantes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала