EUA condenam 'vida fácil' de terrorista preso na Grécia após matar agente da CIA

© AP Photo / Carolyn KasterEmblema da CIA em sua sede em Langley, Virgínia, EUA
Emblema da CIA em sua sede em Langley, Virgínia, EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo dos EUA condenou a iniciativa da Grécia de aliviar as condições de prisão de um terrorista condenado pelo envolvimento no assassinato de um alto funcionário da CIA há mais de 40 anos, segundo informou a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, em comunicado divulgado nesta sexta-feira (3).

"Entendemos que o terrorista grego condenado Dimitris Koufontinas foi transferido para uma prisão rural com restrições mais leves", disse Nauert em mensagem no Twitter. "Nós condenamos nos mais fortes termos qualquer licença ou alívio em sua prisão", concluiu.

Chanceler chinês Wang Yi - Sputnik Brasil
Pequim alerta EUA e Coreia do Norte a manterem acordos de Singapura
​Dimitris Koufontinas, de 60 anos, foi preso por 11 assassinatos durante seu envolvimento no grupo extremista '17 de novembro'. O grupo matou vítimas norte-americanas, britânicas, gregas e turcas entre 1975 e 2000, e assassinou o chefe da estação de Atenas da CIA, Richard Welch.

Nauert acrescentou que Koufontinas está "inspirando a próxima geração de terroristas".

Em novembro de 2017, Koufontinas recebeu sua primeira licença de 48 horas da prisão em 15 anos, provocando protestos dos governos dos EUA e do Reino Unido.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала