Analista explica por que navios dos EUA são inferiores à fragata russa Admiral Kasatonov

© Sputnik / Nikolai ShestakovFragata Admiral Kasatonov, São Petersburgo, Rússia
Fragata Admiral Kasatonov, São Petersburgo, Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A revista Business Insider reconheceu a supremacia do navio-patrulha russo Admiral Kasatonov sobre os análogos dos EUA. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o analista militar Boris Rozhin comentou a matéria da revista norte-americana.

De acordo com a matéria, a fragata Admiral Kasatonov, ainda está em construção, "mas o navio já parece estar bem armado, especialmente se comparado com os navios litorâneos norte-americanos do tipo LCS, que também enfrentam atrasos e apresentam problemas com os motores".

Caça-minas Kovrovets (à esquerda) e Ivan Golubets durante o Dia da Marinha da Rússia em Sevastopol - Sputnik Brasil
'Demonstração de força': jornalista americano comenta desfile militar da Rússia
As fragatas deste tipo são destinadas a conduzir operações de combate em zonas longínquas do oceano contra navios de superfície e submarinos inimigos, bem como para repelir ataques do ar. Devido à arquitetura original da superestrutura (furtiva), a superfície refletora dos navios é reduzida, o que diminui sua visibilidade para os sistemas de radar.

O segundo navio da série, Admiral Kasatonov, estará pronto a entrar em serviço a partir de 2019.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o analista Boris Rozhin reafirmou que as características das fragatas russas ultrapassam as dos seus análogos.

"Estes navios são capazes de resolver tarefas diversas relacionadas com patrulhamento, proteção e monitoramento da zona litorânea e águas costeiras. Trata-se de navios de pequeno porte que possuem capacidades de ataque bastante altas e variadas funcionalidades", destacou.

Porta-aviões chinês Liaoning - Sputnik Brasil
Por que China pretende construir tantos porta-aviões?
"Neste sentido, os EUA preferem navios mais antigos. Mas eles estão se atrasando em termos de tempo, já que por enquanto não estão construindo novos navios costeiros, ao se focarem em vez disso na renovação de embarcações de outras classes", indicou Boris Rozhin.

"Se compararmos o Admiral Kasatonov com os navios litorâneos norte-americanos, por exemplo, desenvolvidos no final dos anos 1990 e no início dos 2000, talvez o Admiral Kasatonov perca para alguns navios especilizados, mas no conjunto de suas características e potencial, ele ultrapassa seus adversários norte-americanos", ressaltou o analista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала