Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Kiev protesta contra visita do primeiro-ministro russo à Crimeia

© Sputnik / Sergei Malgavko / Abrir o banco de imagensPedestres junto com o retrato de Putin, na cidade de Yalta, na Crimeia (foto de arquivo)
Pedestres junto com o retrato de Putin, na cidade de Yalta, na Crimeia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia protestou nesta segunda-feira conta a visita do primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev à Crimeia.

"O Ministério das Relações Exteriores ucraniano manifesta vigoroso protesto contra a permanência não acordada com a Ucrânia do primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev nos territórios temporariamente ocupados da Ucrânia: República Autônoma da Crimeia e Sevastopol", informa um comunicado do órgão.

Vista da costa da Crimeia - Sputnik Brasil
Ucrânia desenvolve mais um plano para 'retomar e reintegrar' Crimeia
O documento oficial ressalta que a visita de Medvedev à península é "uma grave violação da soberania estatal e da integridade territorial da Ucrânia" e um "sinal de desrespeito cínico e deliberado da Rússia às normas do universalmente reconhecidas do direito internacional".

O primeiro-ministro russo está visitando Crimeia entre os dias 28 e 30 de julho para participar de uma reunião sobre o desenvolvimento social e econômico da península.

Crimeia se separou da Ucrânia e se reintegrou à Rússia depois de realizar um referendo em março de 2014, no qual mais de 96 por cento dos eleitores apoiaram esta opção.

O referendo foi realizado um mês após o golpe de Estado que ocorreu na Ucrânia e desencadeou um conflito armado interno no leste do país.

Sistemas de defesa antimíssil S-400 russos na Crimeia - Sputnik Brasil
Tropas russas não darão nenhuma chance a inimigos na Crimeia, adverte ministro da Defesa
A Ucrânia, a União Européia, os EUA e vários países em sua órbita não reconheceram a reunificação e consideram a península da Crimeia como um território ocupado pela Rússia.

O governo russo tem afirmado repetidamente que o povo da Crimeia, democraticamente e em plena conformidade com o direito internacional e da Carta das Nações Unidas, votou pela reunificação com a Rússia.

Para o presidente russo, Vladimir Putin, a questão da Crimeia "está resolvida de forma definitiva".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала