Erdogan adverte: EUA podem perder parceiro se não mudarem de atitude em relação à Turquia

© AP Photo / Yasin BulbulO presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discursa em uma reunião do seu partido em Amasya, Turquia, em 28 de janeiro de 2018
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discursa em uma reunião do seu partido em Amasya, Turquia, em 28 de janeiro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou que o pastor norte-americano Andrew Brunson não fará parte de um acordo de troca de prisioneiros com os Estados Unidos, apesar dos comentários do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com ameaça de sanções.

O presidente turco disse que os Estados Unidos podem perder um parceiro forte na região se não mudarem sua atitude em relação à Turquia. O chefe de Estado reiterou que o pastor Brunson não fará parte de um acordo de troca de prisioneiros com os EUA.

Benjamin Netanyahu, primer ministro de Israel - Sputnik Brasil
'Turquia governada por Erdogan se transforma em uma ditadura sombria', diz Netanyahu
Erdogan também disse que as declarações de Donald Trump sobre possíveis sanções contra a Turquia fazem parte de uma "guerra psicológica".

Autoridades turcas prenderam o pastor Andrew Brunson em 2016, em função de sua alegada conexão com o movimento do clérigo islâmico Fethullah Gulen, chamado de Fethullah Terrorist Organization (FETO) por Ankara e acusado de ter orquestrado um golpe militar fracassado na Turquia no mesmo ano. O pastor foi recentemente liberado de uma prisão turca e colocado em prisão domiciliar.

Donald Trump disse anteriormente que, se Ankara não libertasse Brunson, a Turquia enfrentaria sanções.

O Departamento de Estado dos EUA informou nesta sexta-feira que o secretário de Estado dos EUA, Michael Pompeo, e o chanceler turco, Mevlut Cavusoglu, conversaram por telefone no início desta semana sobre o tema.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала