'Turquia governada por Erdogan se transforma em uma ditadura sombria', diz Netanyahu

© REUTERS / Alexandros AvramidisBenjamin Netanyahu, primer ministro de Israel
Benjamin Netanyahu, primer ministro de Israel - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, acusou o presidente turco Tayyip Erdogan de "matar o povo sírio e curdo" e acrescentou que, sob a liderança de Erdogan, a Turquia está se transformando em uma "ditadura sombria".

Netanyahu fez essa afirmação em resposta às expressas críticas de Erdogan contra a lei adotada em Israel sobre o caráter judaico do Estado. Em particular, Erdogan classificou a lei como uma prova das políticas racistas, fascistas e sionistas de Israel, enfatizando que entre alguns líderes israelenses "o espírito de Hitler ressurgiu novamente das sepulturas". 

Capacetes Brancos entrando em um ônibus durante a evacuação da Síria assegurada por soldados israelenses, 22 de julho de 2018 - Sputnik Brasil
Damasco qualifica evacuação dos Capacetes Brancos por Israel de 'operação criminosa'
"Erdogan mata sírios e curdos, aprisiona dezenas de milhares de seus cidadãos. Os ataques do grande 'democrata' Erdogan contra a lei sobre o caráter do Estado judaico é um elogio à lei. A Turquia governada por Erdogan se transforma em uma ditadura sombria. Israel, por sua vez, observa cuidadosamente a igualdade de seus cidadãos, tanto antes da adoção da lei como depois", disse Netanyahu em um comunicado distribuído pelo gabinete do primeiro-ministro israelense. 

O parlamento israelense (Knesset) aprovou na semana passada uma lei constitucional sobre o caráter judaico do Estado, que provocou protestos violentos de representantes da minoria árabe, que viu na norma sinais de racismo e uma ameaça de discriminação.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала