Por que Israel evacuou Capacetes Brancos da Síria?

© AFP 2022 / Sameer Al-DoumyAtivistas da organização Capacetes Brancos trabalhando em Douma, Síria (foto de arquivo)
Ativistas da organização Capacetes Brancos trabalhando em Douma, Síria (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O exército israelense evacuou ontem (22) da Síria os ativistas da ONG Capacetes Brancos e suas famílias a pedido dos Estados Unidos e dos países europeus. O diretor do Instituto de Planejamento Estratégico russo, Aleksandr Gusev, comentou a notícia ao RT, apontando para a razão da retirada.

Segundo o especialista, os Capacetes Brancos "se desacreditaram completamente" ao divulgarem informações falsas na mídia sobre alegados ataques químicos na Síria.

Capacetes Brancos entrando em um ônibus durante a evacuação da Síria assegurada por soldados israelenses, 22 de julho de 2018 - Sputnik Brasil
Damasco qualifica evacuação dos Capacetes Brancos por Israel de 'operação criminosa'
Mesmo assim, o fato de terem sido retirados mostra, segundo Gusev, que teriam cumprido a sua tarefa.

"Isso mostra que, aparentemente, os Capacetes Brancos cumpriram a sua tarefa a podem ser retirados da Síria", comentou.

Quanto ao papel de Israel, o analista indica duas razões de a evacuação da organização ter sido realizada por este país.

"É um país que conta com o apoio financeiro e político do grande capital do Ocidente. Além disso, fica perto [da Síria]. Está claro que a inteligência israelense controla um território bastante vasto da Síria e para ela é mais fácil realizar a retirada dos membros da organização", opinou Gusev em entrevista ao RT.

O sul da Síria, que faz fronteira com Israel, está sob o controle das tropas governamentais sírias, que estão expulsando as forças de oposição da região.

Capacetes Brancos na Síria, 5 de outubro de 2016 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Israel evacua Capacetes Brancos do sul da Síria
Segundo confirmou posteriormente o premiê do país, Benjamin Netanyahu, a retirada foi realizada a pedido dos EUA, Canadá e países europeus para um "país vizinho".

A mídia local informou que durante uma operação noturna foram evacuados 800 ativistas através de Israel para a Jordânia. No entanto, hoje (23), a agência France-Presse comunicou, citando a chancelaria jordaniana, que foram retiradas apenas 422 pessoas, enquanto o resto "não conseguiu chegar à fronteira devido à situação no local" e não se sabe se haverá uma segunda operação de evacuação devido à situação instável no país.

O objetivo formal da ONG é proteger a população civil da Síria sem participar de operações militares e preservando a neutralidade política. Porém, os ativistas foram várias vezes acusados de fazer vídeos falsos, nomeadamente, sobre supostos ataques químicos na Síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала