Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Secretária do PT: OTAN na América Latina é retrocesso e ameaça à paz

© AFP 2021 / GEORGES GOBETBandeira de OTAN
Bandeira de OTAN - Sputnik Brasil
Nos siga no
A secretária de Relações Internacionais do Partido dos Trabalhadores, que participou, na última semana, do XXIV Encontro do Foro de São Paulo, comentou, em entrevista à Sputnik Brasil, a preocupação gerada em vários países latino-americanos com a entrada da Colômbia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

De acordo com Mônica Valente, a América Latina passou os últimos anos construindo e fortalecendo instituições multilaterais, independentemente das orientações ideológicas dos governos, para defender valores comuns às nações da região, como solidariedade, integração, respeito à soberania e ao princípio da não ingerência e busca de soluções pacíficas para crises. Para ela, a adesão de um país do continente a uma aliança militar como essa representa uma ameaça a esses valores e, consequentemente, à paz.

Ex-presidente Lula chega para prestar o seu segundo depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
PT acredita que 'ciclo progressista' na América Latina não chegou ao fim

"Obviamente, nos preocupa. E nós consideramos isso um retrocesso e uma ameaça à paz na região. É completamente estranho à nossa cultura política latino-americana esse tipo de resolução de conflitos…", disse ela. "Nós vemos isso como uma ingerência norte-americana na região, o que é inaceitável do nosso ponto de vista", acrescentou.

Uma forma de reagir a essa alegada ingerência, segundo a petista, será através de uma campanha de denúncias contra isso e de fortalecimento dos organismos regionais, como a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) e a União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

"Contra essa entrada dos nossos países nessas alianças militares que não têm nada a ver com a nossa região, nós vamos fazer uma campanha de manutenção e de resistência… Contra a destruição das instituições multilaterais que os nossos governos progressistas conseguiram construir."

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала