AFD: 'Trump não tem o direito de interferir nos assuntos da Alemanha ligados ao gás russo'

© REUTERS / Axel SchmidtTubulações para construção do gasoduto Nord Stream 2, Alemanha, 28 de fevereiro de 2018
Tubulações para construção do gasoduto Nord Stream 2, Alemanha, 28 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA, Donald Trump, não pode se envolver nos assuntos internos da Alemanha em relação aos contratos com a Rússia, disse à Sputnik o vice-presidente do partido Alternativa para a Alemanha (AfD) no Bundestag, Roland Hartwig.

"O presidente dos EUA não tem o direito de se envolver em questões de soberania nacional alemã", disse Hartwig. "Não há absolutamente nenhuma necessidade de a Alemanha reconsiderar seu apoio ao projeto Nord Stream 2 [Nord Stream 2]".

Primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, ouve o discurso de Donald Trump, durante coletiva de imprensa conjunta na Casa Branca - Sputnik Brasil
Depois de criticar Alemanha, Trump muda de tom durante encontro com Merkel
O político enfatizou que as críticas de Trump à Alemanha sobre sua dependência do petróleo e gás russo "devem ser fortemente rejeitadas".

Hartwig acrescentou que os Estados Unidos estavam preocupados com qualquer reaproximação entre a Rússia e a Alemanha durante décadas, temendo que "isso pudesse diminuir a importância econômica e militar dos EUA para a Europa".

No começo do dia, o presidente russo Vladimir Putin disse ter assegurado a Trump que a Rússia está pronta para manter o trânsito de gás pela Ucrânia em resposta às preocupações do americano de que a implementação do projeto Nord Stream 2 sinalizaria o fim da rota da Ucrânia.

Cúpula na Finlândia terá pouco impacto nas relações russas com a UE

Lançamento da segunda linha do gasoduto Nord Stream (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Kiev vê na construção do gasoduto Nord Stream 2 'ameaça à civilização europeia'
É improvável que ela traga um impacto positivo nas relações UE-Rússia no curto prazo, pois alguns líderes da UE são céticos sobre Trump, argumenta o parlamentar. 

"Com certeza, este foi um primeiro passo importante para a normalização das relações EUA-Rússia e estou muito confiante de que outros seguirão em breve. Estou muito preocupado que este desenvolvimento positivo não terá um impacto nas relações UE-Rússia a curto prazo. A UE — impulsionada principalmente pelo governo alemão — permanece muito cética sobre as iniciativas políticas de Trump, que não são consideradas em geral como bem fundamentadas e equilibradas ", disse Hartwig.

Na semana passada, Trump criticou a Alemanha por depender do gás russo e do apoio ao gasoduto Nord Stream 2. O presidente americano também declarou considerar inaceitável que a Alemanha esteja pagando bilhões pelo gás russo e planejando construir um novo gasoduto em parceria com Moscou, enquanto os Estados Unidos os defende como um aliado da OTAN, gastando muito mais do que Berlim em Defesa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала