Mísseis americanos Javelin fornecidos à Ucrânia se teriam recusado a disparar

© AP Photo / Simon WalkerMilitares norte-americanos lançam um míssil Javelin durante uma batalha com as tropas iraquianas em 2003 (foto de arquivo)
Militares norte-americanos lançam um míssil Javelin durante uma batalha com as tropas iraquianas em 2003 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os sistemas de mísseis antitanque Javelin não funcionaram durante a demonstração de tiros na Ucrânia por seu prazo de funcionamento ter expirado.

Uma cópia da carta correspondente do chefe do escritório de projetos de defesa ucraniano Luch, Oleg Korostelev, foi publicada no blog de diana-mihailova dedicado, em particular, às armas ucranianas.

Combatentes do batalhão Azov prestam juramento em Kiev antes de serem enviados a Donbass, julho de 2014 - Sputnik Brasil
'Queriam fazer de mim verdugo': quem cria 'esquadrões de morte' na Ucrânia
"O mau funcionamento dos mísseis Javelin foi causado por problemas com os motores de alguns sistemas. Revelou-se que o prazo de funcionamento dos motores expirou, mas foi prolongado por decisão especial antes de seu envio à Ucrânia", diz a cópia da carta de Korostelev dirigida ao chefe do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, Aleksandr Turchinov.

O chefe do Luch recomenda não usar os sistemas Javelin em condições de combate, já que os seus motores necessitam de uma verificação adicional, caso contrário isso pode resultar na morte de militares.
Por sua vez, o Conselho declarou que a carta é falsa e que supostamente foi divulgada pelos serviços secretos russos.

Em 2017, as autoridades norte-americanas aprovaram a venda de armas a Kiev, incluindo os sistemas de mísseis antitanque Javelin. No entanto, Moscou avisou repetidamente a Ucrânia contra esses fornecimentos porque isso resultaria na escalada da tensão em Donbass, no leste da Ucrânia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала