Marinha ucraniana promete 'surpreender' inimigos com sua 'frota de mosquitos'

© Sputnik / Vasiliy Batanov Barco de mísseis Priluki da Marinha da Ucrânia
Barco de mísseis Priluki da Marinha da Ucrânia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Marinha da Ucrânia poderá receber em breve barcos blindados, dotados de um equipamento inesperado, declarou o comandante da Marinha, vice-almirante Igor Voronchenko, citado pela mídia ucraniana.

O militar comunicou que agora a frota ucraniana possui seis barcos blindados ligeiros de artilharia do projeto 58155 (tipo Gorza-M), mas admitiu que este número é insuficiente para falar da chamada "frota de mosquitos".

Navio de mísseis ligeiro Mirazh da Frota do Mar Negro da Rússia em Sevastopol - Sputnik Brasil
Ucrânia reconhece ser vulnerável perante Rússia no mar de Azov
Os barcos são eficientes nas zonas costeiras, precisamente em missões de proteção de sistemas de comunicação, infraestrutura portuária, estuários, sendo uma opção adequada para o mar de Azov pois têm pequeno calado.

"Por enquanto não vou revelar detalhes mas propus ao produtor de barcos blindados algumas ideias sobre equipamento adicional. O adversário enfrentará uma surpresa", disse Voronchenko, citado pelo portal Lenta.ru.

Além disso, o almirante contou que, em breve, a frota ucraniana receberá barcos de desembarque e assalto Kentavr.

"Acho estes barcos muito bons, algumas de suas caraterísticas superam as dos [barcos] semelhantes Raptor, que estão no serviço da Marinha russa", opinou.

Vista de Sevastopol da janela do avião - Sputnik Brasil
Presidente da Ucrânia reafirma vontade de levantar bandeira ucraniana em Sevastopol
A criação da "frota de mosquitos" ucraniana, capaz de repelir um possível ataque inimigo, está prevista para 2020, conforme a Estratégia de Desenvolvimento da Marinha da Ucrânia até 2035.

O documento em questão está sendo elaborado em cooperação com o Reino Unido, Noruega, Polônia, Estados Unidos, Turquia e Suécia.

O presidente ucraniano Pyotr Poroshenko declarou em 1º de julho que a frota da Ucrânia voltará a Sevastopol, atualmente território russo, assegurando que a bandeira do país "será novamente içada nas baías" da cidade.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала