Especialista: Ucrânia não tem potencial para criar míssil 'poderosíssimo'

© AFP 2022 / GENYA SAVILOV Sistema de mísseis balísticos Tochka de produção soviética é exibido durante o desfile militar dedicado ao Dia da Independência da Ucrânia
Sistema de mísseis balísticos Tochka de produção soviética é exibido durante o desfile militar dedicado ao Dia da Independência da Ucrânia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
No ano que vem, Kiev planeja criar um "poderosíssimo" míssil de cruzeiro antinavio. No entanto, o especialista militar russo não acredita que isso seja possível.

Previamente, o chefe do Centro de Estudos do Exército, Conversão e Desarmamento ucraniano, Valentin Badrak, declarou que no ano seguinte Kiev criará um "poderosíssimo" míssil de cruzeiro antinavio, capaz de atingir "quaisquer alvos" a uma distância de 280 a 300 km.

Segundo opina o especialista Igor Korotchenko, atualmente a Ucrânia não possui o potencial necessário para desenvolver armamentos de alta precisão e começar sua produção em massa. E mais, sua indústria militar está se degradando.

"Quanto a armamentos complexos de alta precisão, a Ucrânia não pode construí-los em princípio. Sim, de vez em quando eles tentam imitar, realizar uns quaisquer lançamentos e algumas demonstrações. Mas, na realidade, hoje a Ucrânia não é capaz de fabricar por si própria, já para não falar de desenvolver algo."

Navio de mísseis ligeiro Mirazh da Frota do Mar Negro da Rússia em Sevastopol - Sputnik Brasil
Ucrânia reconhece ser vulnerável perante Rússia no mar de Azov
Entre as razões que provocaram o declínio nessa esfera, o especialista nomeia em primeiro lugar o rompimento da cooperação técnica militar com a Rússia.

"Hoje a Ucrânia não pode criar nada, exceto a fabricação de veículos de transporte blindados, cuja qualidade também levanta numerosas questões, visto que a Ucrânia frustrou reiteradamente contratos de fornecimento de blindados a clientes estrangeiros no Sudeste Asiático", afirmou.

Ademais, indica ele, os clientes estrangeiros também apresentaram numerosas queixas quanto ao estado dos blindados exportados.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала