Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

'Experiência colossal': especialista comenta ações das tropas russas na Síria

© Sputnik / Dmitry Vinogradov / Abrir o banco de imagensBase militar russa de Hmeymim, Síria
Base militar russa de Hmeymim, Síria - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente russo, Vladimir Putin, contou sobre a retirada das tropas russas da Síria. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista em ciências políticas, Dmitry Evstafiev, opinou que os militares russos demonstraram um novo nível de interação no país árabe.

Nesta quinta-feira (28), Vladimir Putin, em um encontro no Kremlin com os melhores finalistas de estabelecimentos de ensino militar da Rússia, comentou a retirada das tropas russas da Síria.

Helicópteros de assalto Ka-52 Alligator participam do ensaio da parte aérea da 73ª Parada da Vitória que se realizará na Praça Vermelha, em Moscou, em 9 de maio de 2018 - Sputnik Brasil
'Transparência sem precedentes': por que Rússia retira helicópteros da Síria?
De acordo com ele, nos últimos dias, da Síria foram retirados 13 aviões, 14 helicópteros, além de 1.140 militares. Putin acrescentou que a experiência ganha pelos militares russos na operação antiterrorista será utilizada na preparação militar, bem como na resolução das tarefas mais difíceis durante manobras militares na Rússia.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista em ciências políticas, Dmitry Evstafiev, assinalou que os militares russos ganharam nessa operação uma experiência inapreciável.

"Na Síria, as tropas russas ganharam uma experiência colossal de ações de combate assimétricas, tendo um adversário bem armado e bem preparado e em condições de uso em massa de meios digitais de apoio às ações de combate. Isso é o mais importante, pois nós podemos dizer que as tropas russas efetuaram ações de combate precisamente na área digital, utilizando novas formas e métodos", assinalou o especialista.

Destacando a importância da experiência no uso de novas formas de ações de combate, como a antiguerrilha, Evstafiev falou sobre a da interação entre as componentes aérea e terrestre das Forças Armadas russas.

Capacetes Brancos evacuam uma vítima em Hamra, um distrito então dominado por rebeldes em Aleppo, em 20 de novembro de 2016 - Sputnik Brasil
Capacetes Brancos estariam ajudando extremistas a preparar encenação química na Síria
"Acredito que na Síria mostramos um nível completamente novo dessa interação, que há de ser continuar a ser reforçada e desenvolvida", ressaltou o analista.

A Rússia se envolveu na operação em 2015, a pedido do presidente sírio, Bashar Assad. Depois do avanço significativo, em dezembro de 2017, Vladimir Putin acionou a retirada das tropas russas do país árabe.

Durante a operação, os pilotos russos realizaram mais de 30 mil missões de combate, tendo efetuado mais de 92 mil ataques e atingindo 96 mil alvos terroristas.

Além disso, a Rússia testou mais de 200 exemplares de novos equipamentos militares no decorrer das ações militares na Síria.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала