Japão faz denúncia à ONU com acusações contra China e Coreia do Norte

Nos siga noTelegram
O Japão notificou o Conselho de Segurança da ONU sobre novas suspeitas de violações das sanções impostas contra a Coreia do Norte, informou o Ministério de Relações Exteriores do Japão em um comunicado nesta quarta-feira.

De acordo com o ministério, em 21 e 22 de junho, a Força de Autodefesa Marítima do Japão avistou o petroleiro YU PHYONG 5 com bandeira norte-coreana a cerca de 450 quilômetros de Xangai e um pequeno navio de nacionalidade desconhecida aparentemente empunhando uma bandeira chinesa.

Depois de examinar as atividades dos navios, o governo japonês suspeitou que eles haviam realizado transferências de navio para navio, que são proibidas pelo Conselho de Segurança da ONU.

Líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente estadunidense, Donald Trump, saúdam os repórteres durante a cúpula histórica em Singapura, em 12 de junho de 2018 - Sputnik Brasil
'Ameaça nuclear': Trump prolonga as sanções contra a Coreia do Norte por mais 1 ano

"O Japão notificou o Comitê do Conselho de Segurança deste incidente e compartilhou informações com os países relacionados. O Japão também manifestou seu interesse para a China, que poderia ter relação com um pequeno navio de nacionalidade desconhecida", acrescentou o comunicado.

A situação na península coreana melhorou significativamente nos últimos meses, com o líder norte-coreano Kim Jong-un tendo mantido duas rodadas de negociações com o presidente sul-coreano Moon Jae-in e uma cúpula com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em Singapura.

No entanto, o fim da escalada das tensões ainda não resultou em alívio de sanções, algo que os EUA se recusam a fazer até se certificarem sobre a real desnuclearização de Pyongyang.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала