Austrália gastará bilhões de dólares para espiar mar do Sul da China

CC0 / / MQ-4C Triton (foto de arquivo)
MQ-4C Triton (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo australiano planeja reforçar a sua segurança no mar do Sul da China com a compra de drones fabricados nos EUA por mais de US$ 5 bilhões (R$ 18 bilhões).

O valor total do investimento é praticamente o dobro da soma gasta com o mesmo objetivo em 2016, precisou a edição ABC. Os detalhes da transação foram anunciados nesta terça-feira (26) em um comunicado do governo australiano.

Mar do Sul da China - Sputnik Brasil
Marinha chinesa efetua manobras antiaéreas no mar do Sul da China
O país adquirirá o primeiro de seis drones Triton MQ-4C através de um programa de cooperação marítima com a Marinha dos EUA. O plano inicial inclui também investimentos importantes em infraestrutura.

O Triton MQ-4C "complementará" o trabalho de vigilância na área "por meio de operações a grande distância", e executará uma "ampla gama de tarefas", que vai incluir inteligência e reconhecimento em toda a área para melhorar substancialmente a "capacidade de combate e ataque submarino" da Austrália, informou o governo no comunicado oficial.

Canberra destinou também US$ 200 milhões (R$ 759 milhões) para um plano de cooperação com a Marinha dos EUA sobre o "desenvolvimento, produção e manutenção dos MQ-4C Triton". O governo australiano considerou essa aliança como "a relação de defesa mais importante" para o país, destacando que ela permitirá "realizar operações militares conjuntas".

Ilha artificial da China perto das ilhas disputadas Spratly - Sputnik Brasil
Pentágono acusa Pequim de colocar mais mísseis nas ilhas disputadas no mar do Sul da China
Estima-se que o primeiro drone entre em serviço em meados de 2023 e que as seis aeronaves adquiridas estejam completamente operacionais até o final de 2025. O ministro da Defesa, Kevin Andrews, defendeu a compra multimilionária qualificando-a como a chave para reforçar a "vigilância do Oceano Índico, do Pacífico, do Sudeste Asiático e, é claro, da Antártida".

A Austrália, que possui fortes laços de cooperação com tais potências como os EUA, Canadá, Reino Unido e a Nova Zelândia no âmbito de uma aliança conhecida como Cinco Olhos, defende a livre circulação nas águas do Mar do Sul da China, que Pequim tem reivindicado como parte do seu território nacional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала