Turquia prende 11 membros do PKK por possível provocação durante eleições

© AFP 2022 / YASIN AKGUL Polícia turca cerca o local do atentado em Istambul, Turquia, 1 de janeiro de 2017
Polícia turca cerca o local do atentado em Istambul, Turquia, 1 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Forças de segurança turcas prenderram 11 membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) em Ancara, segundo informa a mídia local. Os membros são suspeitos de estarem organizando provocação durante a eleição presidencial no domingo (24). O PKK é considerado uma organização terrorista pelo governo turco, União Europeia e EUA.

A agência de notícias Anadolu informou neste sábado (23) que 11 pessoas foram detidas após discussões sobre provocações, no entanto, a mídia turca não deu detalhes sobre as possíveis provocações.

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, secando as lágrimas (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
'Acreditamos que haverá fraudes': eleição de Erdogan será ilegítima, diz parlamentar
De acordo com o meio de comunicação, as autoridades turcas não escolheram a punição.

Além dos membros do PKK, outras 10 pessoas foram presas em operações semelhantes, supostamente membros da Frente Al-Nusrah e da Organização Terrorista de Fetullah.

No domingo (24), a Turquia terá eleições presidenciais e parlamentare. Serão 6 candidatos concorrendo à eleição presidencial: o atual presidente Recep Tayyip Erdogan, Muharrem Ince do Partido Republicano do Povo (CHP), Selahattin Demirtas do Partido Democrático do Povo (HDP), Meral Aksener do partido iYi (Bom), Temel Karamollaoglu do Partido Felicity, e Dogu Perincek do Partido Patriótico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала