Macron ameaça impor sanções a países da União Europeia que se recusam a receber refugiados

© REUTERS / Christophe EnaO presidente da França, Emmanuel Macron, escuta pessoal médico do hospital de Rouen durante uma visita dedicada à elaboração de um plano sobre autismo em 5 de abril de 2018
O presidente da França, Emmanuel Macron, escuta pessoal médico do hospital de Rouen durante uma visita dedicada à elaboração de um plano sobre autismo em 5 de abril de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Segundo o presidente francês, sanções financeiras devem ser introduzidas contra membros da UE que se recusarem a receber migrantes com status comprovado de asilo.

Emmanuel Macron afirmou que as soluções da Europa para a questão da migração podem ser desenvolvidas com esforços bilaterais, mas não unilateralmente.

O presidente francês Emmanuel Macron fala ao Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França, em 17 de Abril de de 2018. - Sputnik Brasil
Reunião de Macron com novo premiê italiano termina com farpas e desacordo sobre refugiados
Segundo o presidente francês, Paris não poderia aceitar uma situação em que "países que se beneficiam maciçamente da solidariedade da UE" cedem ao "interesse próprio nacional quando se trata da questão dos migrantes".

Falando a repórteres em uma conferência de imprensa conjunta com o novo primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez, Macron afirmou que os dois países eram a favor da criação de "centros fechados" em solo europeu para migrantes que os receberia de forma coordenada, permitindo uma rápida investigação do seu direito ao estatuto de asilo de acordo com as regras de "solidariedade europeia" para a questão.

Macron salientou que é a favor de "mecanismos de sanções" no caso de não-solidariedade. As declarações do presidente ocorrem às vésperas da cúpula da UE sobre migração, marcada para ser realizada em Bruxelas amanhã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала