Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

'Quebra de hierarquias políticas' expõe fragilidade da democracia nos EUA e no Brasil

© Rovena Rosa/ Agência BrasilManifestação pró-impeachment na Avenida Paulista em São Paulo
Manifestação pró-impeachment na Avenida Paulista em São Paulo - Sputnik Brasil
Nos siga no
Estudo feito pela Universidade de Gotemburgo, na Suécia, aponta que no ano passado houve um declínio na democracia em 24 países, entre os quais Brasil e Estados Unidos. A Sputnik Brasil conversou com o cientista político da Universidade de Ouro Preto (MG), Antônio Marcelo Jackson, para entender quais são as causas deste declínio.

A pesquisa, apoiada por 3 mil especialistas em 202 países, revela que nos últimos 6 anos houve um retrocesso global de pelo menos 25 anos. De acordo com o estudo, as maiores riscos para a democracia no mundo de hoje são as ameaças à autonomia dos meios de comunicação, à liberdade de expressão e ao estado de direito.

Sérgio Moro posa em Nova York ao lado da esposa Rosângela e do casal João e Bia Doria - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Moro posa ao lado de tucano nos EUA e diz que democracia 'não corre risco' no Brasil
O cientista político da Universidade de Ouro Preto (MG), Antônio Marcelo Jackson, em entrevista à Sputnik Brasil, observou que, partindo do sentido original do termo 'democracia', que significa 'governo do povo', no início do século XXI houve uma ampliação no número de pessoas que passou a ser definido como povo político.    

"Quando você tem uma ampliação do 'demos', uma ampliação do número de pessoas, dos tipos de pessoas que fazem parte deste povo político, das decisões políticas do país, isso significa que você está mudando uma hierarquia social que existia até então. Ora, e quebrar essa hierarquia, dependendo da sociedade, é uma coisa muito complicada", argumentou.

De acordo com ele, a pesquisa da universidade sueca chama a atenção para o fato de que em alguns países em que há uma ampliação da participação do povo nas decisões políticos, há uma reação por parte das elites que querem manter seus privilégios de poder. 

Ao comentar os motivos que levam os EUA a serem citados como um país com uma democracia em queda, Marcelo Jackson lembra que trata-se de uma nação formada principalmente por imigrantes e na segunda década do século XXI é uma sociedade que "rejeita o imigrante de todas as formas". Ele argumenta que a inclusão dos imigrantes no processo político causa uma rejeição por parte de quem detém o privilégio político. 

De acordo com ele, o que causa a crítica à democracia nos países apontados pela pesquisa sueca é a "relativização da igualdade". 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала