Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Rússia quer participar do desenvolvimento da Base de Alcântara, diz a Roscosmos

© Aeronáutica / Abrir o banco de imagensBase de Alcântara, no Maranhão. Lançamento do primeiro foguete nacional com motor movido a etanol e oxigênio líquido, em setembro de 2014
Base de Alcântara, no Maranhão. Lançamento do primeiro foguete nacional com motor movido a etanol e oxigênio líquido, em setembro de 2014 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A corporação espacial russa Roscosmos e a Agência Espacial Brasileira (AEB) discutiram a possibilidade da participação russa no desenvolvimento do centro de lançamento de Alcântara, no Maranhão, informou o serviço de imprensa da corporação nesta quarta-feira.

A delegação de Roscosmos, liderada pelo diretor-geral Dmitry Rogozin, participa do simpósio do jubileu da Conferência das Nações Unidas sobre Exploração e Usos Pacíficos do Espaço Exterior (UNISPACE + 50).

A delegação assinou um acordo de cooperação com os Emirados Árabes Unidos e participou da 61ª sessão do comitê espacial da ONU, além de ter tido discussões com autoridades brasileiras.

Base de Alcântara, no Maranhão - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
EUA e Brasil negociam uso da Base de Alcântara: soberania nacional em risco?

"Além disso, foi realizada uma reunião bilateral com a delegação da Agência Espacial Brasileira, liderada pelo presidente José Raimundo Braga Coelho Braga. As partes discutiram as perspectivas de cooperação na área de navegação por satélite, monitoramento de detritos espaciais e possível participação da Rússia no desenvolvimento do cosmódromo brasileiro de Alcântara", informou a Roscosmos.

Alcântara é a instalação de lançamento de satélites do Brasil no estado do Maranhão. No início de junho, o Brasil iniciou negociações com os Estados Unidos para emprestar o local para uso comercial. A instalação está localizada perto da linha do Equador, permitindo assim reduzir o consumo de combustível no lançamento.

Anteriormente, o projeto foi tocado pelo Brasil em parceria com a Ucrânia, mas os resultados ficaram muito abaixo do esperado.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала