Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Especialista militar revela destino do novo navio de guerra russo

© AP Photo / RIA Novosti, Alexei Nikolsky, Presidential Press ServiceMais de 20 navios de guerra russos saíram ao mar Báltico para manobras
Mais de 20 navios de guerra russos saíram ao mar Báltico para manobras - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Rússia está elaborando um novo navio de guerra. O especialista militar russo, Viktor Murakhovsky, explica por que essa opção representa um compromisso técnico.

Previamente, um representante oficial da Corporação Unida de construção de navios afirmou à Sputnik que um novo navio de combate com deslocamento de oito toneladas encontra-se em fase de desenvolvimento.

Em entrevista à Sputnik, o especialista indicou que o novo navio é um compromisso técnico entre um navio de desembarque de doca e porta-aviões, cuja produção exige mais despesas.

"Claro que não é o Mistral russo [projeto de porta-helicópteros franceses que não foram entregues à Rússia devido a sanções], evidentemente, devido ao seu deslocamento reduzido. Esse projeto — é um compromisso para nossa frota. É mais fácil e barato construir esse navio. Além do mais, por causa de sanções, nosso comando militar está focando atenção somente em fabricantes nacionais", explicou.

Ao mesmo tempo, o especialista destacou que uma nova embarcação é mais parecida com um navio de assalto anfíbio. A tripulação pode desembarcar usando lanchas e helicópteros. Além disso, as capacidades de navegação do navio serão reforçadas.

O porta-aviões norte-americano USS Gerald R. Ford - Sputnik Brasil
National Interest desvenda capacidades de combate do porta-aviões mais caro do mundo
Área de utilização

Ao falar sobre futuras tarefas do navio, o especialista acredita que as novas embarcações vão garantir segurança da Rússia na área das ilhas Curilas e Kaliningrado. Além disso, podem entrar em serviço da unidade da Marinha russa que opera no mar Mediterrâneo. No entanto, destacou, para alcançar esses objetivos é necessário construir, pelo menos, cinco ou seis navios em questão.

"Temos as zonas insulares [ilhas Curilas] e, além disso, é preciso aumentar presença militar no nosso enclave — a região de Kaliningrado, e também apoiar nossa esquadrilha na área oriental do mar Mediterrâneo em torno da operação militar na Síria. Para realizar essas tarefas, cada zona precisa de, pelo menos, dois navios."

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала