Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Devolução da Crimeia à Ucrânia é 'impossível quaisquer que sejam as condições'

© Sputnik / Aleksei Malgavko / Abrir o banco de imagensCais de Lenin na cidade de Yalta, na Crimeia
Cais de Lenin na cidade de Yalta, na Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga no
Quaisquer que sejam as condições, devolução da Crimeia para a Ucrânia é impossível, adverte o deputado do Conselho governamental da República da Crimeia, Yuri Gempel.

Previamente, o ex-presidente da Ucrânia, Leonid Kravchuk, declarou em entrevista ao jornal Ukrainskaya Pravda que Rússia pode vir a devolver Crimeia para Ucrânia por livre vontade. Em sua opinião, tal passo pode ser explicado por "despesas excessivas" com a península.

No entanto, o ex-presidente adicionou que sua "previsão" não deve vir a ser cumprida em breve. Além do mais, opina que a transferência da Crimeia à Ucrânia será o resultado de pressão internacional.

"É mais um delírio dos políticos ucranianos, projetado para o público interno. A Crimeia é parte integrante da Federação da Rússia; o returno ao passado é impossível em quaisquer que sejam as condições. Vale a pena desejar a Kravchuk — político com grande experiência — uma atitude mais razoável a questões semelhantes e que ele não venha a fazer pessoas rirem", afirmou Gempel.

Soldado ucraniano perto de Donetsk (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Como reintegrar Donbass? Ucrânia revela detalhes do plano B
Em sua opinião, os moradores da Crimeia se juntaram novamente à Rússia não por causa de bens materiais, mas, sim, devido a suas considerações ideológicas.

"A Crimeia está se desenvolvendo dinamicamente e vem sendo aplicado o programa federal. Estou seguro de que em breve a Crimeia se transformará em uma região autossuficiente que irá viver sem doações do orçamento federal", finalizou o deputado russo.

A Crimeia separou-se da Ucrânia e se reintegrou à Rússia em 2014, quando mais de 97% dos residentes da península votaram a favor da reunificação em um referendo. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano.

As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com o direito internacional.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала