Índia deveria considerar uma 'guerra limitada' com o Paquistão, diz político indiano

© AP Photo / Channi AnandForças de segurança indianas atuando na fronteira entre Índia e Paquistão
Forças de segurança indianas atuando na fronteira entre Índia e Paquistão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ex-ministro da região de Jammu e Caxemira, e atual líder do Partido Bharatiya Janata (BJP), Choudhary Lal Singh disse na semana passada que a Índia deve considerar seriamente a possibilidade de "uma guerra limitada com o Paquistão" para dar "uma lição" ao seu vizinho, informou a mídia local.

Singh falava sobre o tema bélico após a morte de quatro membros da Guarda de Fronteiras de Segurança (BSF, na sigla em inglês), atingidos por tiros disparados pelos Rangers – grupo paramilitar paquistanês de fronteira — no distrito de Samba, no norte da Índia.

"Chegou a hora de tornar o custo do envolvimento militar de qualquer tipo com a Índia inatingível para o Paquistão", disse Singh. "E para isso, uma guerra limitada com o Paquistão deve ser considerada seriamente e o mais rápido possível, o que vários estrategistas militares recomendaram", acrescentou o político indiano.

A SCO ratificou na sexta-feira (10) uma resolução sobre o início dos procedimentos de expansão do grupo, abrindo a possibilidade de adesão plena da Índia e do Paquistão ao bloco - Sputnik Brasil
Cresce tensão entre Paquistão e Índia em meio a pedido de trégua no Ramadã

Além disso, Singh disse que estaria em falta ao seu dever nacional se não falasse contra a "agressão nua" do Paquistão, que considera um "Estado falido" e "terrorista".

"Estamos perdendo jawans [nome dado a soldados rasos na Índia e no Paquistão] todos os dias para as balas do inimigo", lamentou o político indiano, que criticou duramente a maioria dos grupos políticos na região por buscar um diálogo com seu vizinho asiático, em vez de tomar medidas duras para resolver a situação.

Singh, que liderou uma campanha para exigir uma investigação pelo Departamento Central de Investigação da Índia (CBI, na sigla em inglês) para um caso de estupro e assassinato na cidade de Kathua, na mesma região, continua a instar o governo indiano para tomar medidas sobre o assunto, a fim de pôr fim à situação tensa que, de acordo com o político indiano, preocupa milhares de habitantes da região de fronteira.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала