Ex-agente da CIA é acusado de pornografia infantil e vazamento de documentos secretos

© AP Photo / Carolyn KasterEmblema da CIA em sua sede em Langley, Virgínia, EUA
Emblema da CIA em sua sede em Langley, Virgínia, EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ex-agente da CIA, Joshua Schulte, foi acusado nesta segunda-feira (18) pela Procuradoria do Distrito Sul de Nova York pelos crimes de pornografia infantil e por roubar informações confidenciais de defesa nacional da CIA e enviar o material para uma organização que divulga essas informações publicamente.

De acordo com um comunicado de imprensa divulgado nesta segunda-feira (18) pelo Departamento de Justiça, Schulte está atualmente detido por acusações de pornografia infantil. Ele será indiciado pelo juiz distrital dos EUA, Paul A. Crotty.

"Joshua Schulte, um ex-funcionário da CIA, supostamente usou seu acesso à agência para transmitir materiais secretos para uma organização externa. Durante o curso desta investigação, agentes federais também descobriram suposta pornografia infantil na residência de Schulte em Nova York", diz a nota.

"Nós e nossos parceiros de segurança pública estão comprometidos em proteger as informações de segurança nacional e garantir que as pessoas confiáveis para lidar com elas honrem suas importantes responsabilidades. A divulgação ilegal de informações secretas pode representar uma grave ameaça à nossa segurança nacional, potencialmente colocando em risco a segurança dos americanos", acrescenta o comunicado. 

Agente do serviço secreto perto da Casa Branca em Washington - Sputnik Brasil
Ex-agente da CIA pode ser sentenciado à prisão perpétua por espiar a favor da China
De acordo com o procurador-geral assistente, John C. Demers, a Divisão de Segurança Nacional, junto com os parceiros na Comunidade de Inteligência, não hesitará no compromisso de perseguir e responsabilizar esses funcionários.

Uma reportagem do New York Times divulgada no mês passado mostrou que agentes do FBI obtiveram um mandado de busca no apartamento de Schulte em março de 2017, uma semana após o WikiLeaks divulgar o primeiro lote de documentos que destacavam como a CIA acessou iPhones e smart TVs e os transformou em dispositivos de vigilância.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала