Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Gazprom retoma ideia de construir gasoduto cruzando a Coreia do Norte até Seul

© GazpromConstrução do gasoduto Force of Siberia
Construção do gasoduto Force of Siberia - Sputnik Brasil
Nos siga no
O anúncio da gigante russa do gás vem na sequência da recente melhora das relações entre Seul e Pyongyang, e um arrefecimento geral das tensões na região.

"A situação política no momento é um pouco diferente, e o lado sul-coreano apelou à Gazprom em relação à retomada do projeto", disse Vitaly Markelov, vice-presidente da diretoria da Gazprom, a jornalistas, falando sobre a ideia do gasoduto. "Uma série de negociações foi conduzida sobre esta questão e as elas continuam", acrescentou Markelov.

Uma das usina da Gazprom, foto de arquivo - Sputnik Brasil
Gigante energética Gazprom tem muito interesse na cooperação com Brasil sobre GNL
A ideia de um gasoduto russo na península coreana apareceu pela primeira vez em 2008, quando a Gazprom e a Korea Gas Corporation assinaram um memorando de entendimento sobre a entrega de gás do oleoduto Sakhalin-Khabarovsk-Vladivostok à Coreia do Sul, com 700 km de extensão. 

A proposta era construir um gasoduto de 1.100 km passando pela Coreia do Norte. Ele teria uma capacidade de cerca de 20 bilhões de metros cúbicos por ano, com entregas divididas entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul.

A deterioração das relações entre Seul e Pyongyang congelou o projeto. No entanto, após as reuniões entre o líder norte-coreano Kim Jong-un e o presidente sul-coreano Moon Jae-in em abril, e a cúpula entre Kim e o presidente Trump esta semana, as perspectivas de cooperação voltaram.

Distribuição russa de gás - Sputnik Brasil
Gazprom aumenta em 19,8% sua exportação de gás
No final do ano passado, durante uma visita à Rússia, o Presidente Moon falou sobre "nove pontes" de cooperação econômica entre Moscou e Seul, em áreas como gás, ferrovias, portos, eletricidade, navegação ártica, construção naval, criação de empregos, agricultura e pesca.

Apontando para o status da Coreia do Sul como o segundo maior importador mundial de gás, Moon disse que a Seul deseja "não apenas importar gás da Rússia, mas também participar de projetos conjuntos de desenvolvimento energético".

Nos últimos anos, os dois países também discutiram as perspectivas de uma ponte energética que veria a eletricidade russa fluindo para o sul. Esse projeto também foi suspenso em meio à deterioração da situação de segurança na região.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала