Trump chama Kim Jung-un de 'rapaz engraçado' e 'muito inteligente'

© REUTERS / Jonathan ErnstDonald Trump e Kim Jong-un em Singapura, em 12 de junho de 2018
Donald Trump e Kim Jong-un em Singapura, em 12 de junho de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que se deu bem imediatamente com seu homólogo norte-coreano. O encontro dos dois líderes decorreu no dia 12 de junho em Singapura.

"Falamos ser necessário desnuclearizar o país, e ele o percebeu, não discutiu", afirmou Donald Trump em entrevista ao canal Fox News

Donald Trump e Kim Jong-un se cumprimentam antes de reunião histórica em Singapura - Sputnik Brasil
Kim Jong-un disse em reunião que EUA e a Coreia do Norte devem parar com provocações
O líder norte-americano chamou Kim Jung-un de "rapaz forte".

"As pessoas perguntam como ele é. Ele tem uma personalidade simpática, é engraçado e muito, muito, inteligente. Ele é um negociador perfeito, e é um rapaz de mente estratégica", acrescentou Trump.

De acordo com o presidente norte-americano, o estilo duro, antes endereçado a Kim Jong-un, levou à realização da cúpula entre eles.

"Acredito que sem a retórica não estaríamos aqui. Então, eu acho que a retórica, eu odiei aplicá-la. Às vezes, senti-me tolo fazendo isso. Mas não tivemos outra escolha", afirmou.

Anteriormente, ao comentar a cúpula em Singapura, o presidente norte-americano agradeceu ao líder da Coreia do Norte pelo "passo corajoso frente a um novo e brilhante futuro para seu povo", e se disse acreditar que caso a Coreia do Norte abandone armas nucleares, suas capacidades seriam infinitas. 

O presidente dos EUA, Donald Trump, mostra o documento assinado com o líder norte-coreano, Kim Jong-un - Sputnik Brasil
Leia a histórica declaração conjunta de Donald Trump e Kim Jong-un
De acordo com ele, esse evento histórico prova que "as verdadeiras mudanças são possíveis".

A primeira cúpula entre os EUA e a Coreia do Norte decorreu em 12 de junho em Singapura. No final do encontro, Donald Trump e Kim Jong-un assinaram um documento conjunto. Segundo ele, Washington garante segurança de Pyongyang em troca do comprometimento norte-coreano de seguir com desnuclearização da península. 

Além disso, segundo a declaração da Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA), Trump aceitou o convite de Kim Jong-un de visitar a Coreia do Norte. Por sua vez, Kim concordou visitar os EUA. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала