Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Supremacia em imagens: Momentos históricos dos 5 títulos brasileiros em Copas do Mundo

Nos siga no
Faltam apenas oito dias para a estreia do Brasil na Copa do Mundo 2018 na Rússia. Pode ser o início de uma caminhada rumo a um momento que todos os brasileiros conhecem bem: o erguer da taça e a comemoração do título de campeões mundiais. A Sputnik selecionou os melhores momentos dos outros cinco títulos nacionais em 58, 62, 70, 94 e 2002.
© AFP 2021 / ArquivoO atacante Nikita Simonyan da União Soviética perde o controle da bola sob pressão do meia brasileiro Orlando durante a partida da primeira rodada da Copa do Mundo entre o Brasil e a União Soviética, no dia 15 de junho de 1958. O Brasil venceu a URSS por 2 a 0 com dois gols do atacante Vavá.
O atacante Nikita Simonyan da União Soviética perde o controle da bola sob pressão do meia brasileiro Orlando durante a partida da primeira rodada da Copa do Mundo entre o Brasil e a União Soviética, no dia 15 de junho de 1958. O Brasil venceu a URSS por 2 a 0 com dois gols do atacante Vavá. - Sputnik Brasil
1/27
O atacante Nikita Simonyan da União Soviética perde o controle da bola sob pressão do meia brasileiro Orlando durante a partida da primeira rodada da Copa do Mundo entre o Brasil e a União Soviética, no dia 15 de junho de 1958. O Brasil venceu a URSS por 2 a 0 com dois gols do atacante Vavá.
© AFP 2021 / ArquivoO zagueiro brasileiro Nilton Santos chuta a bola para longe ao perceber aproximação do atacante soviético Alexander Ivanov durante a partida da primeira fase da Copa do Mundo em 1958. O Brasil venceu por 2x0.
O zagueiro brasileiro Nilton Santos chuta a bola para longe ao perceber aproximação do atacante soviético Alexander Ivanov durante a partida da primeira fase da Copa do Mundo em 1958. O Brasil venceu por 2x0. - Sputnik Brasil
2/27
O zagueiro brasileiro Nilton Santos chuta a bola para longe ao perceber aproximação do atacante soviético Alexander Ivanov durante a partida da primeira fase da Copa do Mundo em 1958. O Brasil venceu por 2x0.
© AFP 2021 / INTERCONTINENTALEGarrincha dribla o zagueiro do Welsh Mel Hopkins durante partida de futebol da Copa do Mundo entre Brasil e País de Gales em 19 de junho de 1958, em Gotemburgo. O Brasil avançou para as semifinais com uma vitória de 1 a 0 sobre o gol de Pelé, então com 17 anos.
Garrincha dribla o zagueiro do galês Mel Hopkins durante partida de futebol da Copa do Mundo entre Brasil e País de Gales em 19 de junho de 1958, em Gotemburgo. O Brasil avançou para as semifinais com uma vitória de 1 a 0 sobre o gol de Pelé, então com 17 anos. - Sputnik Brasil
3/27
Garrincha dribla o zagueiro do Welsh Mel Hopkins durante partida de futebol da Copa do Mundo entre Brasil e País de Gales em 19 de junho de 1958, em Gotemburgo. O Brasil avançou para as semifinais com uma vitória de 1 a 0 sobre o gol de Pelé, então com 17 anos.
© AFP 2021 / IntercontinentaleO atacante Pelé, de 17 anos, dribla dois zagueiros do País de Gales durante a partida de futebol das quartas de final da Copa do Mundo entre Brasil e País de Gales em 19 de junho de 1958, em Gotemburgo. Pelé marcou o único gol da partida para ajudar o Brasil a avançar para as semifinais.
O atacante Pelé, de 17 anos, dribla dois zagueiros do País de Gales durante a partida de futebol das quartas de final da Copa do Mundo entre Brasil e País de Gales em 19 de junho de 1958, em Gotemburgo. Pelé marcou o único gol da partida para ajudar o Brasil a avançar para as semifinais. - Sputnik Brasil
4/27
O atacante Pelé, de 17 anos, dribla dois zagueiros do País de Gales durante a partida de futebol das quartas de final da Copa do Mundo entre Brasil e País de Gales em 19 de junho de 1958, em Gotemburgo. Pelé marcou o único gol da partida para ajudar o Brasil a avançar para as semifinais.
© AFP 2021 / IntercontinentaleAtacante francês Just Fontaine tenta driblar o goleiro brasileiro Gilmar durante a partida semifinal da Copa do Mundo entre Brasil e França 24 de junho de 1958 no estádio de Solna, em Estocolmo.
Atacante francês Just Fontaine tenta driblar o goleiro brasileiro Gilmar durante a partida semifinal da Copa do Mundo entre Brasil e França 24 de junho de 1958 no estádio de Solna, em Estocolmo. - Sputnik Brasil
5/27
Atacante francês Just Fontaine tenta driblar o goleiro brasileiro Gilmar durante a partida semifinal da Copa do Mundo entre Brasil e França 24 de junho de 1958 no estádio de Solna, em Estocolmo.
© AFP 2021 / ArquivoO atacante brasileiro Pelé parabeniza seu companheiro de equipe Vavá pelo gol marcado em 29 de junho de 1958 em Estocolmo, durante a final da Copa do Mundo entre Brasil e Suécia. Vavá e Pelé marcaram dois gols cada e o Brasil venceu seu primeiro título por 5-2.
O atacante brasileiro Pelé parabeniza seu companheiro de equipe Vavá pelo gol marcado em 29 de junho de 1958 em Estocolmo, durante a final da Copa do Mundo entre Brasil e Suécia. Vavá e Pelé marcaram dois gols cada e o Brasil venceu seu primeiro título por 5-2. - Sputnik Brasil
6/27
O atacante brasileiro Pelé parabeniza seu companheiro de equipe Vavá pelo gol marcado em 29 de junho de 1958 em Estocolmo, durante a final da Copa do Mundo entre Brasil e Suécia. Vavá e Pelé marcaram dois gols cada e o Brasil venceu seu primeiro título por 5-2.
© AFP 2021 / ArquivoO time de futebol brasileiro posa para uma foto, 17 de junho de 1962, em Santiago, Chile, antes da partida final da Copa do Mundo, onde o Brasil derrotou a Tchecoslováquia, conquistando seu segundo título mundial.
O time de futebol brasileiro posa para uma foto, 17 de junho de 1962, em Santiago, Chile, antes da partida final da Copa do Mundo, onde o Brasil derrotou a Tchecoslováquia, conquistando seu segundo título mundial. - Sputnik Brasil
7/27
O time de futebol brasileiro posa para uma foto, 17 de junho de 1962, em Santiago, Chile, antes da partida final da Copa do Mundo, onde o Brasil derrotou a Tchecoslováquia, conquistando seu segundo título mundial.
© AFP 2021 / ArquivoGarrincha deixa o campo cabisbaixo após ter sido expulso pelo árbitro peruano Arturo Yamasaki em 13 de junho de 1962, em Santiago, durante a semifinal da Copa do Mundo contra o Chile. Garrincha marcou os dois primeiros gols do Brasil e o atacante Vavá, os dois últimos, levando a Seleção à final por um placar de 4x2.
Garrincha deixa o campo cabisbaixo após ter sido expulso pelo árbitro peruano Arturo Yamasaki em 13 de junho de 1962, em Santiago, durante a semifinal da Copa do Mundo contra o Chile. Garrincha marcou os dois primeiros gols do Brasil e o atacante Vavá, os dois últimos, levando a Seleção à final por um placar de 4x2. - Sputnik Brasil
8/27
Garrincha deixa o campo cabisbaixo após ter sido expulso pelo árbitro peruano Arturo Yamasaki em 13 de junho de 1962, em Santiago, durante a semifinal da Copa do Mundo contra o Chile. Garrincha marcou os dois primeiros gols do Brasil e o atacante Vavá, os dois últimos, levando a Seleção à final por um placar de 4x2.
© AFP 2021 / ArquivoFoto tirada em junho de 1962 em Vina de Mare mostra o atacante brasileiro Pelé com duas torcedoras, poucos dias antes das quartas de final entre Brasil e Inglaterra, em 10 de junho. Pelé não participou da partida e ficou de fora até o final da competição, depois de fraturar um músculo oito dias antes.
Foto tirada em junho de 1962 em Vina de Mare mostra o atacante brasileiro Pelé com duas torcedoras, poucos dias antes das quartas de final entre Brasil e Inglaterra, em 10 de junho. Pelé não participou da partida e ficou de fora até o final da competição, depois de fraturar um músculo oito dias antes. - Sputnik Brasil
9/27
Foto tirada em junho de 1962 em Vina de Mare mostra o atacante brasileiro Pelé com duas torcedoras, poucos dias antes das quartas de final entre Brasil e Inglaterra, em 10 de junho. Pelé não participou da partida e ficou de fora até o final da competição, depois de fraturar um músculo oito dias antes.
© AFP 2021 / ArquivoO presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), o inglês Stanley Rous, parabeniza o capitão da seleção brasileira, Mauro, depois de entregar a Taça Jules Rimet em 17 de junho de 1962, em Santiago, após a vitória do Brasil sobre a Tchecoslováquia (3 a 1).
O presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), o inglês Stanley Rous, parabeniza o capitão da seleção brasileira, Mauro, depois de entregar a Taça Jules Rimet em 17 de junho de 1962, em Santiago, após a vitória do Brasil sobre a Tchecoslováquia (3 a 1). - Sputnik Brasil
10/27
O presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), o inglês Stanley Rous, parabeniza o capitão da seleção brasileira, Mauro, depois de entregar a Taça Jules Rimet em 17 de junho de 1962, em Santiago, após a vitória do Brasil sobre a Tchecoslováquia (3 a 1).
© AP Photo / Daniel MuzioO zagueiro holandês Stan Valckx, à direita, luta pelo controle da bola com o atacante brasileiro Romário durante a partida de quartas da Copa de 1994, em Dallas. Romário marcou o primeiro gol do jogo no Brasil.
O zagueiro holandês Stan Valckx, à direita, luta pelo controle da bola com o atacante brasileiro Romário durante a partida de quartas da Copa de 1994, em Dallas. Romário marcou o primeiro gol do jogo no Brasil. - Sputnik Brasil
11/27
O zagueiro holandês Stan Valckx, à direita, luta pelo controle da bola com o atacante brasileiro Romário durante a partida de quartas da Copa de 1994, em Dallas. Romário marcou o primeiro gol do jogo no Brasil.
© AP Photo / Paul SakumaO árbitro francês Joel Quiniou dá o cartão vermelho ao zagueiro Leonardo após uma cotovelada no meio-campista Tab Ramos durante a primeira metade da partida da segunda rodada da Copa em Stanford, Califórnia, 4 de julho 1994. O Brasil venceu por 1 a 0 e enfrentou a Holanda nas quartas de final.
O árbitro francês Joel Quiniou dá o cartão vermelho ao zagueiro Leonardo após uma cotovelada no meio-campista Tab Ramos durante a primeira metade da partida da segunda rodada da Copa em Stanford, Califórnia, 4 de julho 1994. O Brasil venceu por 1 a 0 e enfrentou a Holanda nas quartas de final. - Sputnik Brasil
12/27
O árbitro francês Joel Quiniou dá o cartão vermelho ao zagueiro Leonardo após uma cotovelada no meio-campista Tab Ramos durante a primeira metade da partida da segunda rodada da Copa em Stanford, Califórnia, 4 de julho 1994. O Brasil venceu por 1 a 0 e enfrentou a Holanda nas quartas de final.
© AP Photo / Eric DraperO artilheiro da seleção brasileira Bebeto, à esquerda, e o capitão da equipe Dunga comemoram a vitória por 1 x 0 sobre os Estados Unidos em 4 de julho de 1994.
O artilheiro da seleção brasileira Bebeto, à esquerda, e o capitão da equipe Dunga comemoram a vitória por 1 x 0 sobre os Estados Unidos em 4 de julho de 1994. - Sputnik Brasil
13/27
O artilheiro da seleção brasileira Bebeto, à esquerda, e o capitão da equipe Dunga comemoram a vitória por 1 x 0 sobre os Estados Unidos em 4 de julho de 1994.
© AP Photo / Lucas BrunoO brasileiro Bebeto enfrenta o italiano Roberto Donadoni durante a final da Copa do Mundo em 17 de julho de 1994, no Rose Bowl, em Pasadena, Califórnia.
O brasileiro Bebeto enfrenta o italiano Roberto Donadoni durante a final da Copa do Mundo em 17 de julho de 1994, no Rose Bowl, em Pasadena, Califórnia. - Sputnik Brasil
14/27
O brasileiro Bebeto enfrenta o italiano Roberto Donadoni durante a final da Copa do Mundo em 17 de julho de 1994, no Rose Bowl, em Pasadena, Califórnia.
© AFP 2021 / Eugene GarciaO atacante brasileiro Romário passa pelo zagueiro italiano Luigi Apolloni enquanto tenta chutar a bola sobre o goleiro Gianluca Pagliuca, em 17 de julho de 1994, durante a final da Copa do Mundo.
O atacante brasileiro Romário passa pelo zagueiro italiano Luigi Apolloni enquanto tenta chutar a bola sobre o goleiro Gianluca Pagliuca, em 17 de julho de 1994, durante a final da Copa do Mundo. - Sputnik Brasil
15/27
O atacante brasileiro Romário passa pelo zagueiro italiano Luigi Apolloni enquanto tenta chutar a bola sobre o goleiro Gianluca Pagliuca, em 17 de julho de 1994, durante a final da Copa do Mundo.
© AFP 2021 / Daniel GarciaO atacante brasileiro Bebeto pula para abraçar o goleiro Claudio Taffarel, enquanto companheiros de equipe Cafu, Viola e Mauro Silva comemoram após o italiano Roberto Baggio perder sua cobrança de pênalti no final da disputa da Copa do Mundo em 17 de julho de 1994.
O atacante brasileiro Bebeto pula para abraçar o goleiro Claudio Taffarel, enquanto companheiros de equipe Cafu, Viola e Mauro Silva comemoram após o italiano Roberto Baggio perder sua cobrança de pênalti no final da disputa da Copa do Mundo em 17 de julho de 1994. - Sputnik Brasil
16/27
O atacante brasileiro Bebeto pula para abraçar o goleiro Claudio Taffarel, enquanto companheiros de equipe Cafu, Viola e Mauro Silva comemoram após o italiano Roberto Baggio perder sua cobrança de pênalti no final da disputa da Copa do Mundo em 17 de julho de 1994.
© AFP 2021 / Daniel GarciaO goleiro brasileiro Taffarel vence a disputa com goleiro italiano Gianluca Pagliuca, depois de o Brasil conquistar sua quarta Copa do Mundo em 17 de julho de 1994, em Pasadena, Califórnia. O Brasil derrotou a Itália por 3 a 2 na disputa de pênaltis.
O goleiro brasileiro Taffarel vence a disputa com goleiro italiano Gianluca Pagliuca, depois de o Brasil conquistar sua quarta Copa do Mundo em 17 de julho de 1994, em Pasadena, Califórnia. O Brasil derrotou a Itália por 3 a 2 na disputa de pênaltis. - Sputnik Brasil
17/27
O goleiro brasileiro Taffarel vence a disputa com goleiro italiano Gianluca Pagliuca, depois de o Brasil conquistar sua quarta Copa do Mundo em 17 de julho de 1994, em Pasadena, Califórnia. O Brasil derrotou a Itália por 3 a 2 na disputa de pênaltis.
© AFP 2021 / Timothy ClaryO capitão brasileiro Dunga levanta o troféu da Copa do Mundo da FIFA 1994 ao lado de Romário, após o Brasil derrotar a Itália por 3 a 2 nos pênaltis. O italiano Roberto Baggio perdeu o pênalti e deu ao Brasil o seu quarto título mundial.
O capitão brasileiro Dunga levanta o troféu da Copa do Mundo da FIFA 1994 ao lado de Romário, após o Brasil derrotar a Itália por 3 a 2 nos pênaltis. O italiano Roberto Baggio perdeu o pênalti e deu ao Brasil o seu quarto título mundial. - Sputnik Brasil
18/27
O capitão brasileiro Dunga levanta o troféu da Copa do Mundo da FIFA 1994 ao lado de Romário, após o Brasil derrotar a Itália por 3 a 2 nos pênaltis. O italiano Roberto Baggio perdeu o pênalti e deu ao Brasil o seu quarto título mundial.
© AFP 2021 / Timothy A. ClaryO atacante brasileiro Romário beija o troféu da Copa do Mundo da FIFA, com seus companheiros de equipe Branco e Dunga, depois que o Brasil derrotou a Itália por 3 x 2 nos pênaltis.
O atacante brasileiro Romário beija o troféu da Copa do Mundo da FIFA, com seus companheiros de equipe Branco e Dunga, depois que o Brasil derrotou a Itália por 3 x 2 nos pênaltis. - Sputnik Brasil
19/27
O atacante brasileiro Romário beija o troféu da Copa do Mundo da FIFA, com seus companheiros de equipe Branco e Dunga, depois que o Brasil derrotou a Itália por 3 x 2 nos pênaltis.
© AFP 2021 / ANTONIO SCORZAO meia brasileiro Rivaldo comemora com o zagueiro brasileiro Edmilson, o meio-campista Ronaldinho Gaúcho e Gilberto Silva após marcar um gol durante partida do Brasil contra Bélgica na Copa do Mundo de 2002 no Japão.
O meia brasileiro Rivaldo comemora com o zagueiro brasileiro Edmilson, o meio-campista Ronaldinho Gaúcho e Gilberto Silva após marcar um gol  durante partida do Brasil contra Bélgica na Copa do Mundo de 2002 no Japão. - Sputnik Brasil
20/27
O meia brasileiro Rivaldo comemora com o zagueiro brasileiro Edmilson, o meio-campista Ronaldinho Gaúcho e Gilberto Silva após marcar um gol durante partida do Brasil contra Bélgica na Copa do Mundo de 2002 no Japão.
© AFP 2021 / Antônio ScorzaO atacante inglês Michael Owen chuta a bola para longe zagueiro brasileiro Lúcio durante a partida entre Inglaterra e Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2002.
O atacante inglês Michael Owen chuta a bola para longe zagueiro brasileiro Lúcio durante a partida entre Inglaterra e Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2002. - Sputnik Brasil
21/27
O atacante inglês Michael Owen chuta a bola para longe zagueiro brasileiro Lúcio durante a partida entre Inglaterra e Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2002.
© AFP 2021 / Patrick HertzogO zagueiro brasileiro Edmilson na disputa com atacante da Turquia Hasan Sas e com capitão Hakan Sukur durante o jogo das semifinais da Copa do Mundo da FIFA em 26 de junho de 2002.
O zagueiro brasileiro Edmilson na disputa com atacante da Turquia Hasan Sas e com capitão Hakan Sukur durante o jogo das semifinais da Copa do Mundo da FIFA em 26 de junho de 2002. - Sputnik Brasil
22/27
O zagueiro brasileiro Edmilson na disputa com atacante da Turquia Hasan Sas e com capitão Hakan Sukur durante o jogo das semifinais da Copa do Mundo da FIFA em 26 de junho de 2002.
© AFP 2021 / Odd AndersenO meia brasileiro Rivaldo e o zagueiro alemão Thomas Linke assistem o atacante da Alemanha Gerald Asamoah tentar impedir o atacante Ronaldo de marcar seu segundo gol durante a final da Copa do Mundo de 2002. O Brasil venceu a final por 2-0.
O meia brasileiro Rivaldo e o zagueiro alemão Thomas Linke assistem o atacante da Alemanha Gerald Asamoah tentar impedir o atacante Ronaldo de marcar seu segundo gol durante a final da Copa do Mundo de 2002. O Brasil venceu a final por 2-0. - Sputnik Brasil
23/27
O meia brasileiro Rivaldo e o zagueiro alemão Thomas Linke assistem o atacante da Alemanha Gerald Asamoah tentar impedir o atacante Ronaldo de marcar seu segundo gol durante a final da Copa do Mundo de 2002. O Brasil venceu a final por 2-0.
© AFP 2021 / Gabriel BouysRonaldo comemora depois de marcar o segundo gol brasileiro em 30 de junho de 2002, durante a final Alemanha/Brasil na Copa do Mundo de 2002. O Brasil conquistou seu quinto título, batendo a Alemanha por 2x0.
Ronaldo comemora depois de marcar o segundo gol brasileiro em 30 de junho de 2002, durante a final Alemanha/Brasil na Copa do Mundo de 2002. O Brasil conquistou seu quinto título, batendo a Alemanha por 2x0. - Sputnik Brasil
24/27
Ronaldo comemora depois de marcar o segundo gol brasileiro em 30 de junho de 2002, durante a final Alemanha/Brasil na Copa do Mundo de 2002. O Brasil conquistou seu quinto título, batendo a Alemanha por 2x0.
© AFP 2021 / Pedro UgarteO capitão e zagueiro do Brasil Cafu levanta o troféu da Copa do Mundo sobre seus companheiros comemorando a vitória do Brasil por 2 a 0 sobre a Alemanha na final da Copa do Mundo de 2002 no Estádio Internacional Yokohama, Japão.
O capitão e zagueiro do Brasil Cafu levanta o troféu da Copa do Mundo sobre seus companheiros comemorando a vitória do Brasil por 2 a 0 sobre a Alemanha na final da Copa do Mundo de 2002 no Estádio Internacional Yokohama, Japão. - Sputnik Brasil
25/27
O capitão e zagueiro do Brasil Cafu levanta o troféu da Copa do Mundo sobre seus companheiros comemorando a vitória do Brasil por 2 a 0 sobre a Alemanha na final da Copa do Mundo de 2002 no Estádio Internacional Yokohama, Japão.
© AFP 2021 / Patrick HertzogO goleiro brasileiro Marcos conversa com o capitão e goleiro da seleção alemã, Oliver Kahn, depois da derrota da Alemanha por 2 a 0.
O goleiro brasileiro Marcos conversa com o capitão e goleiro da seleção alemã, Oliver Kahn, depois da derrota da Alemanha por 2 a 0. - Sputnik Brasil
26/27
O goleiro brasileiro Marcos conversa com o capitão e goleiro da seleção alemã, Oliver Kahn, depois da derrota da Alemanha por 2 a 0.
© AFP 2021 / Pedro UgarteO capitão e defensor do Brasil, Cafu, beija o troféu da Copa do Mundo, comemorando a vitória do Brasil sobre a Alemanha por 2 a 0.
O capitão e defensor do Brasil, Cafu, beija o troféu da Copa do Mundo, comemorando a vitória do Brasil sobre a Alemanha por 2 a 0. - Sputnik Brasil
27/27
O capitão e defensor do Brasil, Cafu, beija o troféu da Copa do Mundo, comemorando a vitória do Brasil sobre a Alemanha por 2 a 0.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала