Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

De olho em encontro 'construtivo', Putin elogia Trump: 'É uma pessoa atenciosa'

© Sputnik / Michael Klimentyev / Abrir o banco de imagensRussian President Vladimir Putin and US President Donald Trump are seen here ahead of the group photo ceremony for the Asia-Pacific Economic Cooperation leader
Russian President Vladimir Putin and US President Donald Trump are seen here ahead of the group photo ceremony for the Asia-Pacific Economic Cooperation leader - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é uma pessoa cuidadosa que ouve os outros, declarou o presidente russo Vladimir Putin, expressando a sua esperança de que o encontro entre os dois seja "construtivo".

"Ele [Trump] é uma pessoa atenciosa, ele pode ouvir a pessoa com quem está falando e reage aos seus argumentos", disse Putin sobre Trump em entrevista ao jornalista russo Sergei Brilyov que será exibida no sábado à noite.

Mais cedo nesta sexta-feira, o vice-ministro de Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, afirmou que o ministério está conduzindo um trabalho preliminar para uma reunião entre Putin e Trump. Ainda não está claro, no entanto, onde e quando tal reunião pode acontecer.

Tal reunião é muito necessária, pois facilitaria o processo de fixação de relações entre os dois países, acrescentou o funcionário.

"O lado americano percebe a escala dos problemas, que também se acumularam" e entende que eles "precisam ser resolvidos", ponderou Ryabkov.

Presidente russo, Vladimir Putin, e presidente norte-americano, Donald Trump, durante a cúpula do G20 em Hamburgo - Sputnik Brasil
Reunião entre Putin e Trump pode acontecer na Áustria, afirma jornal

As relações entre os dois países se tornaram tensas ao longo dos últimos anos, com Washington e Moscou trocando as negociações pela troca de farpas.

Nos últimos desenvolvimentos, o Departamento do Tesouro dos EUA incluiu 24 russos, incluindo políticos de alto perfil, e 14 corporações em uma lista de sanções por suposta "atividade maligna em todo o mundo".

A medida, anunciada em abril, foi condenada em Moscou, que prometeu retaliar.

Na semana passada, Putin assinou uma lei sobre "combater as atividades hostis dos EUA e outros países", o que facilita a implementação de contra-sanções. A medida permite às autoridades russas reduzir a cooperação internacional com Estados hostis, impor restrições à importação e exportação e tomar outras medidas.

Nesta semana, ventilou-se a possibilidade do próximo encontro entre os dois líderes acontecer na Áustria. As autoridades locais já se mostraram dispostas a sediar a reunião, mas as negociações entre Moscou e Washington seguem em andamento.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала