Duterte, aí de novo? Presidente filipino xinga especialista da ONU

© REUTERS / EZRA ACAYANPresidente filipino Rodrigo Duterte aponta a fotógrafos durante uma cerimônia de premiação dos trabalhadores do governo, no Palácio Malacanang, Manila, Filipinas. 19 de dezembro de 2016
Presidente filipino Rodrigo Duterte aponta a fotógrafos durante uma cerimônia de premiação dos trabalhadores do governo, no Palácio Malacanang, Manila, Filipinas. 19 de dezembro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente filipino, Rodrigo Duterte, mandou para o inferno um palestrante especial da ONU, Diego García Sayán, por este ter criticado o sistema judiciário do país.

Segundo relembra o RT, mais cedo Duterte chamou a juíza federal das Filipinas, Maria Lourdes Sereno, de "inimiga" e a demitiu por não ter votado a favor de uma série de propostas do presidente.

Soldados participando da cerimônia de comemoração dos 79 anos das Forças Armadas das Filipinas, no Camp Aguinaldo, Cidade Quezon, em 18 de dezembro de 2014 - Sputnik Brasil
Duterte 'entrará em guerra' se China cruzar 'linhas vermelhas', diz secretário filipino
Já o especialista da ONU para os assuntos de independência dos tribunais e advogados qualificou esta medida como uma ameaça para o sistema judiciário do país.

"Digam para ele para que não se meta nos assuntos internos do meu país. Que vá para o inferno", respondeu Duterte, acrescentando que não reconhece o estatuto de Sayán como especialista da ONU.

O líder filipino é conhecido por suas declarações polêmicas e escandalosas. Anteriormente, ele chamou o ex-presidente dos EUA de "filho de p**a", e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, bem como o atual presidente dos EUA, Donald Trump, — de bobos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала