EUA aplicam tarifas sobre aço e alumínio da UE, Canadá e México

© Sputnik / Aleksandr Kondratuk / Abrir o banco de imagensOperário em fundição de aço (Arquivo)
Operário em fundição de aço (Arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Apesar de especulações da mídia sobre a possibilidade de os EUA não introduzirem tarifas de importação para aço e alumínio produzidos por aliados próximos, o presidente norte-americano, Donald Trump, optou por avançar com medidas restritivas contra a União Europeia, Canadá e o México.

O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, anunciou nesta quinta-feira (31) que Washington dará início à introdução de tarifas de 25% no aço e de 10% no alumínio vindos da União Europeia, Canadá e México.

"Continuaremos negociando com o Canadá e o México por um lado, e com a Comissão Europeia por outro, uma vez que existem outros assuntos que ainda precisamos resolver", comunicou Ross a repórteres.

Donald Trump durante um encontro com o emir sheikh Tamim bin Hamad al-Thani em 10 de abril de 2018 em Washington - Sputnik Brasil
'Brasil deveria exigir sanções aos EUA por sobretaxar aço e alumínio', diz especialista
Respondendo à iniciativa de Washington, o porta-voz do governo do Reino Unido afirmou que a Grã-Bretanha e outros países da União Europeia são aliados próximos dos EUA, portanto, devem ser "permanentemente e totalmente isentos" das tarifas dos EUA sobre metais.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, qualificou as tarifas como "totalmente inaceitáveis" e prometeu que a União introduzirá medidas retaliatórias nas próximas horas.

Entretanto, respondendo às críticas por parte dos parceiros transatlânticos de Washington, Wilbur Ross afirmou que as medidas de resposta da UE dificilmente terão algum efeito consideravelmente negativo sobre a economia dos EUA.

As tensões comerciais entre a União Europeia e os EUA começaram em março, desde que Donald Trump resolveu introduzir tarifas de 25% no aço e de 10% no alumínio importado. Vários países, assim como a União Europeia, foram isentos primeiro até 1º de maio e depois por mais um mês até 1º de junho, o prazo que deveria terminar amanhã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала