Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Daesh lança 'principal' nova ofensiva em direção a Palmira

© REUTERS / Omar SanadikiSoldados do Exército da Síria dirigem através do Arco do Triunfo da cidade histórica de Palmira, em Homs, Síria (imagem de arquivo)
Soldados do Exército da Síria dirigem através do Arco do Triunfo da cidade histórica de Palmira, em Homs, Síria (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
O grupo terrorista já capturou e posteriormente perdeu a antiga cidade síria na província de Homs em duas ocasiões, em que as forças sírias foram auxiliadas pelo apoio aéreo russo em 2016 e 2017.

Uma fonte militar síria em Homs disse ao site de notícias Al-Masdar News que o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) lançou uma importante ofensiva na manhã da quarta-feira (30).

De acordo com a fonte, o grupo terrorista está tentando sair de um grande bolsão na área de Badiya, região desértica síria, e atacou posições do exército da Síria a leste da estação de petróleo T-3 — principal estação de extração de petróleo bruto, localizada perto da cidade de Palmira. Militantes supostamente atacaram posições sírias na área de Hamimah, antigo bastião do Daesh.

Eis as escolas onde Daesh preparava crianças terroristas - Sputnik Brasil
Eis as escolas onde Daesh preparava crianças terroristas
Comunica-se que o Daesh continua sua ofensiva, embora nenhum ganho ou perda territorial tenha sido relatado por nenhum dos lados.

Primeiramente, o grupo terrorista conquistou Palmira em maio de 2015, aterrorizando a comunidade mundial com detonação de dezenas de obras históricas e abertura de campo de execução no Teatro Romano da cidade.

As forças da Síria, auxiliadas pela aviação russa, libertaram a cidade em março de 2016, mas a remoção de outras frentes sem querer permitiu ao Daesh recuperá-la em dezembro de 2016. Ao lançar nova ofensiva, as forças sírias e o poder aéreo russo recuperaram a cidade em março de 2017. Sapadores russos foram mobilizados para o Patrimônio Mundial da UNESCO no mesmo ano, limpando milhares de hectares de minas e dispositivos explosivos improvisados.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала