Presidente do Paraguai Horacio Cartes renuncia ao posto

Nos siga noTelegram
O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, apresentou sua renúncia em 28 de maio explicando que continuará "a servir o país do Senado".

"Adotei esta determinação para cumprir a decisão democrática do povo expressa nas urnas em 22 de abril, que me elegeu para o cargo de Senador da nação para o período de 2018-2023", explicou em uma carta também postada no Twitter.

Presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez - Sputnik Brasil
Opinião: ‘mudança de comando no Paraguai é mais do mesmo’
Cartes foi eleito senador pelo conservador Partido Colorado nas eleições gerais de 22 de abril.

No entanto, a renúncia de Cartes ainda deve ser aprovada pelo Congresso para que ele possa assumir como senador em 30 de junho, e os cargos no corpo legislativo a seu pedido estão divididos.

​Se aprovado, o cargo mais alto do país será assumido provisoriamente pela atual vice-presidente Alicia Pucheta até o dia 15 de agosto, quando será inaugurado o presidente eleito Mario Abdo Benítez.

Caso o Senado não aprove sua renúncia, Cartes deve terminar seu mandato.

"Trabalhamos ao longo destes quase cinco anos com total dedicação para alcançar o desenvolvimento da nossa grande nação e ratifiquei a minha intenção de continuar a servir o nosso país e o nosso povo com dignidade e patriotismo do Poder Legislativo da Nação", escreveu na carta de renúncia.

No Paraguai, de acordo com a Constituição, o presidente se torna senador vitalício ao deixar o mandato. No entanto, Cartes encabeçou uma lista para o Senado e ganhou seu assento nas últimas eleições. O presidente, que pertence à Associação Nacional Republicana (mais conhecida como Partido Colorado) assumiu em 15 de agosto de 2013.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала