Perigoso? Mais de 2.000 extremistas de direita possuem porte de armas na Alemanha

© REUTERS / Christian MangManifestantes neonazistas foram às ruas em Berlim para homenagear Rudolf Hess, aliado de Adolf Hitler
Manifestantes neonazistas foram às ruas em Berlim para homenagear Rudolf Hess, aliado de Adolf Hitler - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Quase 2.000 extremistas de extrema-direita têm autorizações de porte de armas na Alemanha, informou a mídia local, citando dados do governo federal. Os opositores insistem que Berlim está varrendo o problema para debaixo do tapete, já que essas pessoas podem ser um desafio para o Estado.

Pelo menos 1.200 chamados "cidadãos do Reich", que rejeitam a legitimidade do governo alemão, e 750 extremistas de extrema-direita têm uma permissão para uma ou mais armas, disse o jornal Die Zeit, citando revelações do governo que vieram como parte de sua resposta a uma pergunta do Partido Verde sobre os perigos do terrorismo de direita.

Bandeira Federal da Alemanha em Berlim - Sputnik Brasil
Homem abre fogo contra a própria família na Alemanha e deixa pelo menos 2 mortos

"A quantidade de armas detidas com extremistas de direita e cidadãos do Reich permanece extremamente preocupante", disse Irene Mihalic, porta-voz da política de Interior dos Verdes no Parlamento alemão (Bundestag).

O vice-presidente dos Verdes, Konstantin von Notz, criticou a discrepância entre os dados estatisticamente registrados e a análise do governo.

"Inicialmente, o governo federal explica que os grupos terroristas de direita podem se formar espontaneamente e ter uma boa rede digital. Mas muitas de suas ações não são consideradas crimes terroristas de direita", observou.

O enigmático "Cidadãos do Reich", ou Reichsbürger, é uma associação de grupos nacionalistas em todo o país que não aceitam a legitimidade do governo alemão e dizem que a Constituição de Weimar de 1919 continua em vigor. Muitos de seus membros insistem que o Reich alemão deveria ser restaurado para suas fronteiras antes da Segunda Guerra Mundial.

Até agora, o movimento cresceu para quase 16.000 membros e alguns deles estão se preparando para o 'Dia X', supostamente um dia de julgamento ou revolta contra o governo.

Angela Merkel bei Besuch der Bundeswehr-Truppen in Afghanistan (Archivbild) - Sputnik Brasil
Não é 'fetiche': Merkel defende aumento de gastos militares da Alemanha

Em 2016, um Reichsbürger auto-descrito na Baviera disparou contra a polícia quando eles tentaram confiscar suas armas de fogo. Três policiais ficaram feridos e um depois sucumbiu aos ferimentos.

"O número dessas pessoas [Cidadãos do Reich e pessoas da extrema-direita] aumentou significativamente. Atos de violência contra funcionários públicos, policiais aumentaram em número. Se os números continuarem, se essas pessoas realmente usarem armas […] então, na verdade, é um desafio para o Estado", declarou o analista político alemão Werner Patzelt à RT.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала