Ex-espião russo Sergei Skripal teve alta do hospital em Salisbury

© Sputnik / Alex McNaughton / Abrir o banco de imagensPoliciais em Salisbury
Policiais em Salisbury - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ex-coronel dos serviços secretos russos Sergei Skripal, que foi condenado pela Justiça russa por espionagem a favor dos interesses britânicos, já teve alta do hospital, informou na sexta-feira (18) o Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra.

"Sergei Skripal teve alta do hospital da cidade de Salisbury", lê-se no comunicado da entidade.

"Notícia fantástica: Sergei Skripal se sente suficientemente bem para deixar o Hospital Distrital de Salisbury", informou Cara Charles-Barks, diretora do hospital.

Área interditada pela polícia na cidade inglesa de Salisbury, condado de Wiltshire, onde o ex-espião russo Sergei Skripal foi encontrado com sintomas de envenenamento - Sputnik Brasil
Chancelaria: Skripal teriam sido envenenados pela inteligência britânica
Ela declarou que a recuperação rápida foi possível graças a um trabalho duro e ao alto nível de profissionalismo dos funcionários do hospital.

"Eles mostraram o melhor trabalho do Serviço Nacional de Saúde", sublinhou Charles-Barks.

A filha do Skripal, Yulia, tinha tido alta do hospital há várias semanas.

Em 16 de abril o Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra informou que Skripal não estava mais em estado crítico.

Em 4 de março, Sergei Skripal, ex-oficial da inteligência militar russa, e sua filha Yulia foram encontrados inconscientes perto de um shopping na cidade de Salisbury com sinais de envenenamento com um agente tóxico.

Policiais montam guarda perto de um banco de um shopping de Salisbury onde foram encontrados Sergei e Yulia Skripal, 12 de março, Reino Unido. - Sputnik Brasil
Reino Unido reforça discurso antirrusso no caso Skripal
Segundo Gary Aitkenhead, chefe do centro de pesquisa militar da Grã-Bretanha em Porton Down, os especialistas não conseguiram identificar a fonte do agente nervoso, no entanto, as amostras obtidas foram identificadas como uma substância tôxica parecida com a substância A-234 (também conhecida como "Novichok").

Londres acusou Moscou de estar envolvida no ataque, alegando que a substância com a qual Skripal foi envenenado era de fabricação russa. Moscou rejeitou repetidamente todas as acusações, qualificando-as de infundadas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала