Boca suja: filho de Netanyahu publica ofensa à Turquia no Instagram (FOTO)

© AFP 2022 / THOMAS COEXIsraeli Prime Minister Benjamin Netanyahu (L) and his son Yair visit, on March 18, 2015, the Wailing Wall in Jerusalem following his party Likud's victory in Israel's general election
Israeli Prime Minister Benjamin Netanyahu (L) and his son Yair visit, on March 18, 2015, the Wailing Wall in Jerusalem following his party Likud's victory in Israel's general election - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O filho do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, Yair, fez uma controversa postagem no Instagram que dizia "F*-se, Turquia", em meio à discussão diplomática entre os dois países sobre o "massacre" de palestinos na segunda-feira em Gaza.

Yair Netanyahu postou uma imagem do texto que parecia a bandeira da Turquia, que é vermelha com uma estrela branca e crescente, para sua história no Instagram. Na imagem de Yair, o crescente substituiu a letra "c" na palavra "f*ck" (f*-se, em tradução livre).

O polêmico post vem na sequência da expulsão da Turquia do embaixador de Israel, Eitan Naeh, em resposta à morte de 60 palestinos de Israel nos protestos da Grande Marcha de Retorno em Gaza na segunda-feira. Ancara também retirou seu embaixador em Tel Aviv junto com seu embaixador nos EUA. Israel respondeu com medidas na mesma medida.

Presidente da Turquia Tayyip Erdogan. 16 de março, 2016 - Sputnik Brasil
Netanyahu tem 'sangue palestino nas mãos' e conduz 'Estado do apartheid', diz Erdogan

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, também criticou Netanyahu, chamando-o de "primeiro-ministro de um Estado de apartheid", e alegando que o israelense teria "o sangue de palestinos nas mãos".

Netanyahu respondeu apontando "o sangue de incontáveis cidadãos curdos na Turquia e na Síria" nas mãos de Erdogan.

Yair parece ter excluído sua conta, mas as imagens estão sendo amplamente compartilhadas nas redes sociais. Um porta-voz de Netanyahu tentou justificar o fato ao jornal israelense Haaretz.

"Yair Netanyahu é uma pessoa privada, assim como sua conta no Instagram", afirmou.

Esta não é a primeira vez que o filho de Netanyahu causa controvérsias. Em setembro, ele foi forçado a deletar um meme de seu perfil no Facebook, que foi descrito como antissemita e um sinal da supremacia branca.

O desenho era uma versão israelense de um clássico cartum antissemita que incluía o magnata George Soros, o ex-primeiro-ministro israelense Ehud Barak, e uma ex-empregada da família Netanyahu, que processa a família.

O presidente dos EUA, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se reuniram na quinta-feira, 15 de fevereiro de 2017. - Sputnik Brasil
Ex-Mossad: EUA e Israel podem ajudar um golpe no Irã, ou permitir uma guerra civil

O ex-líder da Klu Klux Klan, David Duke escreveu à época em seu Twitter a sua aprovação, escrevendo: "Bem-vindo ao clube, Yair - absolutamente incrível, nossa, apenas uau".

Em janeiro, ele causou mais constrangimento para sua família quando vídeos dele em um clube de striptease de Tel Aviv foram liberados. Na gravação, ele discute a obtenção de uma prostituta e lembra seu amigo, Nir Maimon, o filho do magnata do gás natural Kobi Maimon, do "negócio incrível" que seu pai providenciou para seu pai.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала