Acusado de antissemitismo, cônsul ucraniano será punido, diz ministro

© REUTERS / Yves HermanPavlo Klimkin, ministro das Relações Exteriores da Ucrânia
Pavlo Klimkin, ministro das Relações Exteriores da Ucrânia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia iniciou processo disciplinar contra seu cônsul na cidade alemã de Hamburgo após acusações de anti-semitismo.

A informação foi divulgada através de uma declaração do ministro das Relações Exteriores do país, Pavlo Klimkin.

Sede da ONU em Nova York - Sputnik Brasil
Moscou acusa militares veteranos da Ucrânia de ameaçar diplomata russo
“Os antissemitas e aqueles que provocam a discórdia étnica não podem ter lugar em uma sociedade civilizada ou no Ministério das Relações Exteriores. O Secretário de Estado do Ministério das Relações Exteriores [Andriy Zayats] abriu processos disciplinares. Vamos considerar todos os detalhes ”, escreveu Klimkin no Twitter no final do domingo (13).

​A mídia da Ucrânia informou no domingo (13), citando um conhecido blogueiro ucraniano e jornalista investigativo Anatoly Shariy, que o diplomata do país, Vasily Marushinets, tem se manifestado com comentários com mensagens de ódio no Facebook.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала