Número de palestinos mortos na Faixa de Gaza aumenta para 59

© AFP 2022 / MAHMUD HAMSConfronto na fronteira perto da Faixa de Gaza deixa manifestante palestino ferido após ataque das forças israelenses em 14 de maio de 2018
Confronto na fronteira perto da Faixa de Gaza deixa manifestante palestino ferido após ataque das forças israelenses em 14 de maio de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O número de palestinos mortos nos últimos confrontos com as forças israelenses em Gaza aumentou para 59, incluindo uma criança de oito meses. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde da Palestina.

Protestos em massa irromperam em Gaza à luz do 70º aniversário da criação do Estado de Israel e da abertura da embaixada dos EUA em Jerusalém nesta segunda-feira. Anteriormente, havia sido informado que 55 palestinos foram mortos e mais de 2.700 pessoas tinham ficado feridas pelas forças israelenses.

Manifestantes palestinos correm para se proteger de bombas de gás lacrimogêneo disparadas por soldados israelenses durante confrontos em Gaza (arquivo) - Sputnik Brasil
Arábia Saudita, Qatar e Bahrein condenam Israel pelo assassinato de palestinos
"Uma menina de 8 meses morreu depois de respirar um gás no leste de Gaza", disse o ministério.

A ONU e diversos países condenaram a violência usada por Israel na Faixa de Gaza. O secretário-geral das Nações Unidas manifestou estar "profundamente alarmado com a forte escalada da violência no Território Palestino Ocupado e com o elevado número de palestinos mortos e feridos nos protestos em Gaza". 

“O secretário-geral reitera que não há alternativa viável à solução dos dois Estados, com a Palestina e Israel vivendo lado a lado em paz, cada um com sua capital em Jerusalém ”, disse porta-voz adjunto da ONU, Farhan Haq.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала