Atualização nociva do Google rouba dados pessoais e contamina milhares de computadores

© AP Photo / Jens MeyerPessoas trabalhando em notebooks em frente ao símbolo do Google em Hanover, Alemanha (foto de arquivo)
Pessoas trabalhando em notebooks em frente ao símbolo do Google em Hanover, Alemanha (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os especialistas da empresa Radware contaram sobre um programa nocivo que estava sendo divulgado junto com as atualizações oficiais para o browser Google Chrome.

De acordo com eles, os hackers fizeram questão de difundir, através do Facebook, links para uma versão fictícia do YouTube, onde se propunha a instalação de uma atualização a partir da loja Chrome Web Store.

Google Maps - Sputnik Brasil
Tenha cuidado! Google Maps pode ser perigoso
Após baixar esses programas adicionais, os programas convertiam o computador em uma parte de botnet (rede de aparelhos contaminados) que roubava dados dos usuários do Facebook e Instagram. Além disso, o potencial do computador era usado para efetuar mineração clandestina de criptomoedas.

A Radware frisa que, após detectar os programas nocivos, a Google logo apagou essas atualizações da loja.

Desde finais de março, segundo cálculos da equipe, o programa conseguiu contaminar mais de 100 mil usuários em 100 países do mundo. Os maiores índices foram registrados na Venezuela, Equador e Filipinas.

Mais cedo, foi revelado que os especialistas em informática detectaram um novo vírus que é capaz de roubar informações da maior parte dos mensageiros instantâneos e serviços de partilha de dados.

O ficheiro nocivo, com o nome de com.android.boxa, foi detectado no aplicativo chinês Cloud Module. O blogue Trustlook assegura que o vírus coleta as informações dos aplicativos Telegram, Twitter, Viber, Facebook Messenger, Skype, Line e Weibo, entre outros.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала