Israel é 'incapaz' de eliminar Assad, afirma político iraniano

© AP Photo / Vahid SalemiPresidente sírio Bashar Assad
Presidente sírio Bashar Assad - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um importante político iraniano respondeu ao aviso de um ministro israelense que fez ameaças de que Tel Aviv pode assassinar o presidente da Síria se ele continuar "permitindo que o Irã opere" do seu país.

Falando à Sputnik sobre os comentários do ministro da Energia israelense Yuval Steinitz, o parlamentar iraniano Adolfazl Hassanbeigi disse que os israelenses são incapazes de prosseguir com as ameaças.

"Israel não pode fazer nada; eles são incapazes de realizar isso", enfatizou o membro da Comissão de Segurança Nacional e Política Externa.

Hassanbeigi acrescentou que a "presença do Irã na Síria em caráter consultivo é legal e ocorre a pedido do governo sírio".

No início da segunda-feira (7), Yuval Steinitz advertiu que Tel Aviv eliminaria o presidente Bashar Assad se a suposta presença iraniana em seu país continuasse. 

"Se Assad deixar o Irã transformar a Síria em uma base militar contra nós, para nos atacar a partir do território sírio, ele deve saber que este será seu fim", afirmou.

U.S. President Donald Trump (L) and Israel's Prime Minister Benjamin Netanyahu speak to reporters before their meeting at the King David Hotel in Jerusalem May 22, 2017 - Sputnik Brasil
Netanyahu e ataques de Israel na Síria podem empurrar Trump para guerra com Irã
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, acusou o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã de enviar armas avançadas para a Síria, incluindo drones, defesas aéreas e mísseis terra-terra. Israel intensificou seus ataques aéreos contra o que alega serem alvos integrados ao Irã na Síria no mês passado, e acusou Teerã de tentar transformar a Síria em uma cabeceira de ponte hostil contra Tel Aviv. No domingo (6), Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, destacou o importante papel do Irã na luta contra o terrorismo.

Netanyahu disse que discutirá a presença do Irã na Síria durante sua visita programada à Rússia na quarta-feira (9).

Damasco acolheu o apoio iraniano e russo em sua longa guerra contra uma miscelânea desorganizada de milícias armadas e grupos terroristas. Ao mesmo tempo, o governo sírio acusou Israel, Turquia, EUA e França de violar reiteradamente sua soberania e integridade territorial.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала