- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Polícia do Paraná divulga imagens do ataque a tiros aos apoiadores de Lula (VÍDEO)

© AP Photo / Nelson Antoine Lula em missa em homenagem à sua esposa falecida, Marisa Letícia, na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo.
Lula em missa em homenagem à sua esposa falecida, Marisa Letícia, na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Imagens divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná (Sesp) mostram o momento em que um suspeito faz disparos contra o acampamento de apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na madrugada deste sábado, em Curitiba.

De acordo com o delegado titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Curitiba, Fábio Amaro, o suspeito chegou em um carro preto modelo Sedan e foi caminhando até o acampamento. Depois de atirar ele fugiu. A DHPP pede para quem tiver qualquer informação sobre o caso ligar para o telefone 0800-643-1121. A ligação é gratuita e anônima.

Segundo a Sesp, um homem de 39 anos foi baleado de raspão e uma mulher ficou levemente ferida depois de ser atingida por estilhaços. O rapaz, identificado como Jefferson Lima de Menezes, está internado no Hospital do Trabalhador. As informações são da Agência Brasil.

Por meio de nota, o Partido dos Trabalhadores exigiu a punição dos responsáveis pelos disparos. 

"O ataque é mais um episódio de violência política contra a democracia e acontece um mês depois de tiros terem atingido ônibus da caravana Lula Pelo Brasil no interior do Paraná. Até agora não foram presos os autores dos disparos feitos no mês passado e tampouco os desta madrugada", afirma o partido.

Na manhã de hoje, a Procuradoria-Geral de Curitiba reiterou pedido à Justiça Federal do Paraná para que o ex-presidente seja transferido da Superintendência da Polícia Federal. Lula está preso no local desde o dia 7 de abril.

No pedido, a procuradoria cita o tiroteio que deixou dois integrantes do acampamento feridos, fato que motivou uma manifestação com barreira de fogo na Rua Mascarenhas de Morais e interrompeu por horas o trânsito na região.

Veja os vídeos:

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала