Inteligência dos EUA divulga relatório final sobre suposta interferência eleitoral russa

© Sputnik / Igor Mikhalev / Abrir o banco de imagensPrédio do Congresso norte-americano
Prédio do Congresso norte-americano - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O comitê de Inteligência da Casa dos Representantes dos EUA divulgou o relatório final sobre a suposta interferência da Rússia nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016.

Segundo o documento, não houve conluio entre a campanha eleitoral do presidente Donald Trump e a Rússia. O comitê, no entanto, sugeriu que Moscou supostamente tentou semear a divisão nos Estados Unidos realizando ataques cibernéticos e influenciando os usuários de mídias sociais. 

Vladimir Putin fala à Assembleia Federal da Rússia em 1 de março de 2018 - Sputnik Brasil
Putin: Rússia não incentiva e não faz interferência em eleições de outros Estados
O comitê também concluiu que o ex-diretor de segurança nacional, James Clapper, forneceu um testemunho inconsistente ao Congresso sobre seus contatos com a mídia.

Até o momento, partes do relatório ainda não foram divulgadas por conta de preocupações ligadas à segurança nacional.

O Partido Republicano prometeu pressionar a agência de inteligência para revelar mais detalhes. Os democratas, por sua vez, criticaram veementemente a conclusão do documento, insistindo que o comitê não entrevistou testemunhas suficientes e não reuniu evidências suficientes para comprovar sua conclusão.

Os Estados Unidos acusaram repetidamente a Rússia de interferir nas eleições presidenciais de 2016. Donald Trump e as principais autoridades russas têm repetidamente refutado as alegações.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала