Bases militares dos EUA correm risco de ser afundadas no Pacífico

© AP Photo / Ronen ZilbermanVista do Atol Midway
Vista do Atol Midway - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um grupo internacional de cientistas revelou que a subida do nível do mar devido ao aquecimento global pode deixar bases militares e complexos residenciais dos EUA no Pacífico debaixo d’água, incluindo nas ilhas Marshall, comunicou a edição Science Alert.

De acordo com o Tratado de Livre Associação, as Forças Armadas dos EUA podem realizar operações militares em terra, na água, bem como no espaço aéreo, das Ilhas Marshall. Assim, na ilha de Roi-Namur, que faz parte do atol Kwajalein, está situada uma base que conta com 1.250 soldados norte-americanos. Aqui, por meio de sistemas de radar, os militares monitoram a entrada dos objetos espaciais na atmosfera da Terra, incluindo os mísseis inimigos e os sistemas de superação da defesa antimíssil. A altitude máxima da ilha em relação ao nível do mar corresponde a somente 1,8 metro.

O pôr do Sol no Ártico - Sputnik Brasil
Culpa do aquecimento global: mais uma ilha surge no oceano Ártico
Segundo estimativas dos oceanólogos, no momento a velocidade de subida do nível do mar é de 3,2 mm por ano. Por conseguinte, neste século Roi-Namur tem boas chances de evitar ser inundada completamente.

Os resultados do novo estudo demonstram que a contaminação do aquífero da ilha por água salgada ocorrerá se o nível do mar subir 40 cm. Desde o início dos anos 2000, ele subiu de 5 a 6 cm, contudo, a entrada de água salgada nas fontes da água doce, ou até a inundação completa, pode acontecer ainda mais cedo devido aos frequentes ciclones tropicais.

Os cientistas acreditam que o momento crítico possa ocorrer nos anos entre 2030 e 2050, quando as inundações devido aos tufões se tornarão tão frequentes que em Roi-Namur e nas outras ilhas a água doce desaparecerá.

Lançamento do míssil Minuteman III (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
EUA lançam míssil balístico intercontinental Minuteman III no Pacífico (VÍDEO)
De acordocom pesquisadores, neste caso surgirá a necessidade de transferir os moradores e militares das ilhas Marshall a algum outro local. Além disso, será danificado equipamento caro, por exemplo, o radar Space Fence, cuja construção agora está em andamento e cujo valor é estimado em US$ 1 bilhão (R$ 3,4 bilhões), sendo este destinado para monitoramento do lixo espacial que pode representar uma ameaça para satélites e astronautas.

Conforme Hilde Heine, presidente das Ilhas Marshall, os moradores da república não duvidam que o aquecimento global seja uma coisa real, já que as estradas e povoados da ilha são cada vez mais afetados por inundações.

A situação se agrava devido à deterioração dos recifes de coral que servem como quebra-mares naturais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала