Grupo de ataque dos EUA permanecerá no Mediterrâneo para 'conter a Rússia'?

© AP Photo / Fabrizio Bensch/Poolo porta-aviões USS Nimitz Harry S. Truman
o porta-aviões USS Nimitz Harry S. Truman - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-aviões norte-americano Harry S. Truman pode permanecer no mar Mediterrâneo para "contenção" da Rússia, comunicou neste sábado (21) o portal Defense News, citando suas fontes.

De acordo com a edição, as autoridades norte-americanas ainda não tomaram uma decisão definitiva quanto ao assunto, contudo, a continuação da missão seria uma "resposta às ações da Rússia na região e corresponderia à nova estratégia da segurança nacional".

Céu de Damasco durante ataque norte-americano na noite entre 13 e 14 de abril - Sputnik Brasil
Ataques dos EUA na Síria não ajudam a construir a paz, diz enviado da ONU
Além disso, o portal assinalou que o porta-aviões pode mais uma vez recordar ao presidente sírio, Bashar Assad o aviso de seu homólogo norte-americano, Donald Trump, de que a "continuação da utilização de armas químicas contra civis na Síria poderá levar a novos ataques".

Porém, caso os EUA não retirem seu navio de combate do mar Mediterrâneo, isso pode violar a ordem rotacional de porta-aviões no Oriente Médio, observada desde a operação Tempestade no Deserto de 1991. Contudo, o Pentágono qualifica essa decisão como um dos métodos de luta contra os "desafios provenientes da Rússia e da China". 

Anteriormente, no dia 10 de abril, um grupo de navios da Marinha dos EUA, liderado pelo porta-aviões Harry S. Truman, partiu da base naval de Norfolk, situada no estado de Virgínia, em direção ao Oriente Médio para realizar ataques contra a Síria. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала