Recado para Trump? Coreia do Norte elogia acordo nuclear do Irã

© AP Photo / Vincent ThianBandeira da Coreia do Norte exposta na embaixada do país em Kuala Lumpur, na Malásia
Bandeira da Coreia do Norte exposta na embaixada do país em Kuala Lumpur, na Malásia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Coreia do Norte fez elogios nesta segunda-feira ao acordo nuclear iraniano na data que marca os 45 anos de relações com o Irã, às vésperas de uma histórica cúpula com a Coreia do Sul neste mês e outra em breve com os Estados Unidos.

Principal jornal norte-coreano, o Rodong Sinmun publicou uma mensagem em que defendeu a posição de Teerã frente às grandes potenciais ocidentais, no que resultou o documento de 2015, no qual o Irã abdicava de desenvolver armas nucleares em troca de relaxamento das sanções.

"O Irã está recebendo apoio total de seu povo, já que Teerã está construindo suas capacidades de defesa sem ser perturbado", publicou o jornal da Coreia do Norte. De acordo com a agência sul-coreana Yonhap, a nota seria uma tentativa de Pyongyang reforçar sua posição de barganha antes das cúpulas.

Líder norte-coreano Kim Jong-un supervisiona o que seria uma versão miniaturizada de uma bomba de hidrogênio, ainda mais potente do que uma bomba atômica - Sputnik Brasil
Mídia: ataque americano à Síria estimulará Coreia do Norte a manter seu arsenal nuclear

Para o Rodong Sinmun, o Irã está desenvolvendo seus programas de mísseis sem ceder à pressão externa porque eles não são limitados por seu acordo nuclear – interpretação disputada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, que advoga pelo fim do acordo, descrito por ele como o pior já feito por Washington.

A troca de farpas entre americanos e persas é um alerta para Pyongyang, que sabe que a sua desnuclearização estará no topo da agenda das duas cúpulas, mas deverá pressionar por garantias contra situações vividas antes por Iraque e Líbia – ambos abdicaram de programas nucleares, como queriam os EUA, para depois se verem alvos da Casa Branca.

Segundo o que já está pré-acordado entre Seul e Pyongyang, o líder norte-coreano Kim Jong-un deve se reunir com o presidente sul-coreano Moon Jae na próxima sexta-feira. Em seguida, Kim deverá se reunir com Trump, possivelmente em maio ou junho, em data e local a serem definidos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала