Em meio à trégua, Donetsk denuncia ativação militar da Ucrânia em Donbass

© REUTERS / Gleb GaranichMilitares ucranianos sobre um blindado perto de Donetsk, foto de arquivo
Militares ucranianos sobre um blindado perto de Donetsk, foto de arquivo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nas últimas 24 horas foram registradas 28 violações do regime de cessar-fogo pelo lado ucraniano, declarou Daniil Bezsonov, chefe do serviço de imprensa das Forças Armadas da república autoproclamada de Donetsk.

No total foram lançados 587 projetis de diferentes calibres, inclusive foram usados sistemas de artilharia de calibre 152 e 122 mm, bem como morteiros de calibre 120 e 82 mm e veículos de combate de infantaria e blindados.

Militar ucraniano lançando drone (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Militares ucranianos perdem drone em Donbass
Os ataques foram realizados ao longo da linha da frente e atingiram o povoado de Staromikhailovskoe, onde duas pessoas foram feridas e levadas ao hospital. Vários bairros da cidade de Donetsk também foram atingidos, causando feridos e danos nos prédios e casas.

"Também foi detectada a atividade de um grupo de inteligência e sabotagem, mas isso foi impedido", destacou Daniil Bezsonov.

Para o representante das Forças Armadas da autoproclamada república, tal ativação pode estar ligada a alguma viagem de altos funcionários ucranianos, ou do próprio Poroshenko, ao exterior ou a alguns assuntos de política global.

"Admito que isto possa estar ligado aos últimos acontecimentos, inclusive na ONU. Muito provavelmente a parte ucraniana tentou nos provocar para que agíssemos em resposta", destacou.

Soldados ucranianos (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Analista: exército ucraniano será completamente derrotado em Donbass
Segundo Bezsonov, se trata de uma tentativa da Ucrânia para fazer parte da guerra midiática antirrussa que ocorre hoje em dia para poder tirar partido da situação e receber algum benefício por também "guerrearem e sofrerem". Quanto à posição das milícias de Donetsk, estas, de acordo com Bezsonov, respeitam a trégua assinada em 30 de março e não empreendem ações de resposta.

No que diz respeito a possíveis futuras ações dos militares ucranianos, tendo em consideração que estes chegaram para "aterrorizar e matar população civil", Bezsonov disse que "tudo pode acontecer".

Em abril de 2014 as autoridades ucranianas lançaram uma operação militar contra as autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk. Segundo os últimos dados da ONU, mais de 10.000 pessoas já foram vítimas do conflito. A regulação do conflito está sendo discutida, inclusive no âmbito dos encontros do grupo de contato em Minsk, no entanto, as partes continuam denunciando violações do regime de cessar-fogo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала