Mídia informa que filha do ex-espião Skripal já teve alta

© AFP 2022 / Chris J Ratcliffe Entrada do Hospital Distrital de Salisbury, para onde foram levados o ex-espião Sergei e sua filha Yulia, 6 de março de 2018.
Entrada do Hospital Distrital de Salisbury, para onde foram levados o ex-espião Sergei e sua filha Yulia, 6 de março de 2018. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A filha do ex-agente russo Sergei Skripal, Yulia, já teve alta, algumas semanas após ela e seu pai terem sido envenenados em Salisbury, informou o canal Sky News. A informação foi confirmada pela diretora do hospital.

Segundo o canal, Yulia teve alta ainda na segunda-feira (9) e foi levada a um "lugar seguro".

Tenda protetora cobre um banco em um parque no shopping center The Maltings em Salisbury, sul da Inglaterra, 19 de março de 2018 - Sputnik Brasil
Família Skripal deve se mudar para EUA 'para garantir sua segurança'
Após os anúncios da mídia, a diretora do hospital de Salisbury, Christine Blanchard, confirmou que Yulia Skripal já teve alta. A médica acrescentou que Sergei Skripal está se recuperando e que ele também poderá ter alta em breve.

"O pai de Yulia conseguiu um progresso significativo. Embora esteja se recuperando mais devagar do que Yulia, esperamos que também possa deixar o hospital a seu tempo", diz o comunicado.

Anteriormente, o porta-voz do Hospital Distrital de Salisbury, Paul Russell, disse à Sputnik que não havia informações atualizadas sobre o estado de Yulia.

Yulia Skripal, de 33 anos, e seu pai Sergei (66) foram encontrados inconscientes em 4 de março na cidade britânica de Salisbury.

Policiais patrulham uma ponte perto do Kremlin, Moscou, 26 de março de 2018 - Sputnik Brasil
Sobrinha de Skripal explica o motivo de Yulia estar ansiosa para retornar à Rússia
Durante cerca de um mês ambos permaneceram em estado crítico no hospital de Salisbury, mas nos últimos dias começaram a melhorar rapidamente.

Na semana passada, Yulia relatou estar melhorando a cada dia e os médicos disseram que ela poderia ter alta em breve.

Londres afirma que os Skripal foram envenenados com o agente nervoso A-234 (conhecido como Novichok), acusando Moscou de estar ligada ao incidente, que provocou um grande escândalo diplomático, seguido da expulsão de diplomatas russos de vários países. Moscou, por sua parte, nega todas as acusações.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала