Tripulação do navio pesqueiro russo Nord bloqueada na fronteira russo-ucraniana

© Foto / Serviço de Guarda Costeira da UcrâniaNavio de pesca Nord, apreendido pelos guardas-costeiros ucranianos em 26 de março de 2018
Navio de pesca Nord, apreendido pelos guardas-costeiros ucranianos em 26 de março de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A tripulação da embarcação pesqueira russa Nord será obrigada a permanecer na Ucrânia até que um tribunal se pronuncie sobre o caso, disse à Sputnik Vladimir Voituk, o advogado da tripulação.

"Os veículos diplomáticos russos com passageiros que levam documentos oficiais – permissões temporárias para sair do país – foram bloqueados pelos guardas de fronteira ucranianos no posto de controle de Gorlovka", disse o advogado.

Navios ucranianos em Sevastopol, Rússia - Sputnik Brasil
Crimeia acusa Kiev de provocar nova 'Crise dos Mísseis'
Ele sublinhou que Kiev viola as leis internacionais impedindo a saída de cidadãos que possuem todos os documentos necessários.

Voituk acrescentou que os guardas ucranianos impedem o acesso dos advogados aos tripulantes.

"Os guardas roubaram os documentos dos cidadãos sob pretexto de uma revisão", declarou ele.

Mais tarde, o advogado revelou que "os guardas da fronteira insistiram que os marinheiros saíssem dos veículos, deixando registro de tentativa de passagem ilegal da fronteira e fizeram com que voltassem ao território da Ucrânia".

Segundo o advogado, a tripulação do Nord recebeu permissão para deixar o posto de controle de Gorlovka.

"Os tripulantes permanecerão na [cidade de] Carcóvia. Serão convocados ao tribunal depois deste fim de semana para examinar os protocolos", disse ele.

Navio patrulheiro da Frota do Mar Negro Pytlivy - Sputnik Brasil
Tensões com a Ucrânia: Rússia pode ficar permanentemente em área do mar Negro
Em 25 de março, o navio pesqueiro russo Nord, que estava navegando com bandeira russa hasteada pelo mar de Azov, foi capturado pela guarda fronteiriça da Ucrânia e acompanhado ao porto ucraniano de Berdyansk.

Cinco dias depois, um tribunal ucraniano ordenou a detenção do navio. Por sua vez, o capitão foi acusado de "violar as regras de entrada" na Crimeia, implicando uma pena de até cinco anos de cadeia, enquanto a tripulação foi proibida de sair da embarcação.

O departamento da Crimeia do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) abriu um processo penal por sequestro de um meio de transporte marítimo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала