'Busque na Internet': chefe da OTAN recusa falar sobre missões nucleares do bloco

© AFP 2022 / WAKIL KOHSARSecretário-Geral da OTAN Jens Stoltenberg
Secretário-Geral da OTAN Jens Stoltenberg - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, recusou-se a nomear os países concretos que participam do programa de missões nucleares conjuntas da Aliança Atlântica, propondo "buscar essa informação na Internet".

Nestes dias, o chefe da OTAN está visitando os EUA. A gravação do seu discurso perante os estudantes da Universidade do Texas em Dallas foi publicada pelo serviço de imprensa da Aliança.

"A prática de compartilhar capacidades nucleares (nuclear sharing) é usada pela OTAN já durante vários anos. Isso significa que os EUA possuem armas, enquanto outro país tem meios de transporte, por exemplo, aviões. Assim, diferentes países cooperam para garantir o potencial nuclear. Isso não é algo obsoleto, continuamos a precisar disso", declarou Stoltenberg referindo-se ao desenvolvimento e modernização das forças nucleares realizados por vários países, incluindo a Rússia.

"Não posso dar informações sobre que países participam dos acordos [no âmbito desse programa]. Busque na Internet por si mesmo e decida se confia nessa informação ou não…", respondeu Stoltenberg à pergunta de um estudante norte-americano e provocando, assim, numerosos sorrisos na sala.

O Secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg - Sputnik Brasil
Stoltenberg: OTAN não pretende isolar Rússia
Previamente, o chefe da Chancelaria russa, Sergei Lavrov, afirmou que a preservação de armas nucleares não estratégicas dos EUA na Europa, bem como a prática de "missões nucleares conjuntas" da OTAN, impede o desarmamento.

O ministro apontou que "deve ser clara para todos que, dessa forma, os EUA estão preparando as forças armadas da Europa para usar armas nucleares táticas contra a Rússia".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала