- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Temer diz que tem 'gente disposta a desestabilizar o país com gestos irresponsáveis'

© Beto Barata/PR/Agência BrasilTemer é convidado de Trump para jantar em Washigton que vai discutir crise na Venezuela
Temer é convidado de Trump para jantar em Washigton que vai discutir crise na Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente Michel Temer participou nesta segunda-feira (2) do Fórum Econômico Brasil e Países Árabes. Em meio ao escândalo de propina envolvendo seus amigos, Temer afirmou que há pessoas tentando desestabilizar o seu governo.

“Nesses quase dois anos de governo não foram poucos os embaraços e as oposições que sofremos. Até de gente disposta a desestabilizar o país com gestos extremamente irresponsáveis que têm, naturalmente, repercussão internacional. As pessoas que agem dessa maneira não sentem brasilidade em seu coração e sabem que gestos dessa natureza comprometem e criam problemas nos aspectos internacionais", disse Temer sem citar nomes.

O presidente Temer também aproveitou a oportunidade para destacar os méritos de seu governo que, segundo ele, estaria tirando o Brasil da pior recessão de sua história. 

Consultoria prevê que quadro político continuará desfavorável para Temer - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Planalto diz que 'autoridades' tentam tirar Temer da vida pública
“Estamos saindo da pior recessão da nossa história e ingressando em uma fase de crescimento mais vigoroso e cada vez mais sustentável. Por isso digo que o Brasil voltou e veio para ficar”, concluiu. 

Na semana passada, a Polícia Federal executou a Operaçao Skala, prendendo o ex-assessor especial da Presidência da República, José Yunes, e o ex-coronel da Polícia Militar de São Paulo, João Baptista Lima Filho, apontados como amigos do presidente Michel Temer.

A operação Skala foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, responsável pelo inquérito que investiga o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A por meio da edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado pelo presidente Michel Temer em maio do ano passado.

O inquérito investiga se Temer beneficiou, por meio de decreto, empresas do setor portuário em troca de recebimento de propina.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала